Negócios

BRF continua exportando algumas carnes para Arábia Saudita

Uma porta-voz da BRF disse à Reuters que apenas uma de suas plantas estava coberta pela ordem, sem especificar o volume de exportações afetadas

BRF: restrições da Arábia Saudita (Paulo Whitaker/Reuters)

BRF: restrições da Arábia Saudita (Paulo Whitaker/Reuters)

R

Reuters

Publicado em 26 de março de 2017 às 11h32.

Dubai - A brasileira BRF disse que está mantendo algumas exportações para a Arábia Saudita, depois que o reino restringiu as importações brasileiras de carne bovina e de aves, após acusações de que um esquema de corrupção no Brasil permitiu a venda de carnes podres e com salmonela.

A Autoridade de Alimentos e Drogas da Arábia Saudita disse na quarta-feira que proibiu as importações de quatro empresas, incluindo a BRF, citando preocupações sanitárias.

Mas uma porta-voz da BRF disse à Reuters no fim de semana que apenas uma de suas plantas estava coberta pela ordem, sem especificar o volume de exportações afetadas.

"Todas as outras fábricas, incluindo as plantas que exportam para a Arábia Saudita, permanecem funcionais", disse a empresa em comunicado.

As autoridades sauditas não puderam ser contatadas para comentários.

Acompanhe tudo sobre:Arábia SauditaBRFCarnes e derivadosOperação Carne Fraca

Mais de Negócios

Marca de infusões orgânicas cresce com aumento do consumo de chás no Brasil e fatura R$ 6 milhões

Descubra 4 formas de pedir empréstimo e quais são as vantagens e desvantagens de cada uma

Apoio Financeiro no RS: prazo para adesão ao termina nesta sexta-feira; saiba como se inscrever

Com nova fábrica, Gelato Borelli vai triplicar produção e planeja faturar R$ 360 milhões em 2024

Mais na Exame