Bozano tenta vender participação de R$ 400 mi na Hortifruti

A rede, que tem o conceito de um "sacolão de luxo", está em busca de um novo sócio

São Paulo - A rede Hortifruti, que tem o conceito de um "sacolão de luxo", está em busca de um novo sócio. A Bozano Investimentos, que possui um braço de private equity e detém aproximadamente 35% do negócio, está de saída da empresa, apurou o jornal O Estado de S. Paulo.

Fundos de investimentos nacionais e estrangeiros estão avaliando a compra de participação na companhia.

Fundada em 1989 pelos empreendedores Gilberto Lopes e Tadeu Fachetti, no Espírito Santo, a rede Hortifruti, com 31 lojas - a maior parte delas no Rio de Janeiro -, registrou receita de R$ 922,4 milhões em 2014, um crescimento de 18% sobre o ano anterior.

A fatia da Bozano Investimentos, do empresário gaúcho Julio Bozano - ex-dono do banco Bozano, Simonsen (vendido ao Santander em 2000) - é avaliada em cerca de R$ 400 milhões, de acordo com fontes.

Além do Hortifruti, a família Bozano tem sociedade minoritária em outras empresas, como a rede Amor aos Pedaços, Forno de Minas e Anima Educação.

Procurada pela reportagem, a companhia informou, por meio de um comunicado, que "o ciclo de investimento do fundo está chegando ao fim e é natural que o fundo fique atento a alternativas estratégicas para sua participação minoritária na companhia".

Já o grupo Bozano não quis comentar o assunto.

Fontes afirmaram que a butique de fusões e aquisições Greenhill, capitaneada por Daniel Wainstein, ex-presidente do Goldman Sachs, que assessora os acionistas, estaria coordenando a busca por novos investidores. Procurada, a Greenhill também não comentou o assunto.

"O conceito da rede Hortifruti, de vender frutas e legumes frescos, é bem difundido no Rio de Janeiro e tem muito potencial para crescer em São Paulo e outros Estados", disse uma fonte de mercado.

"Hoje, esse espaço é ocupado no varejo por grandes redes, mas a qualidade dos produtos não é a mesma de uma rede especializada, como o Hortifruti, por exemplo, ou mesmo de feiras livres", disse.

Lucro

No ano passado, a rede Hortifruti registrou lucro líquido de R$ 25,4 milhões, aumento de 28,7% sobre o ano anterior. O Ebtida (lucro antes dos juros, impostos, depreciação e amortização) encerrou em R$ 39,7 milhões, 34% acima do registrado em 2013.

A empresa tem crescido a taxa de dois dígitos nos últimos anos, e deve acelerar seu processo de expansão para outros Estados. As informações são do jornal O Estado de S. Paulo.

Obrigado por ler a EXAME! Que tal se tornar assinante?


Tenha acesso ilimitado ao melhor conteúdo de seu dia. Em poucos minutos, você cria sua conta e continua lendo esta matéria. Vamos lá?


Falta pouco para você liberar seu acesso.

exame digital

R$ 12,90/mês
  • Acesse onde e quando quiser.

  • Acesso ilimitado a conteúdos exclusivos sobre macroeconomia, mercados, carreira, empreendedorismo, tecnologia e finanças.
Assine

exame digital + impressa

R$ 29,90/mês
  • Acesse onde e quando quiser

  • Acesso ilimitado a conteúdos exclusivos sobre macroeconomia, mercados, carreira, empreendedorismo, tecnologia e finanças.

  • Edição impressa mensal.

  • Frete grátis
Assine

Já é assinante? Entre aqui.