A página inicial está de cara nova Experimentar close button

Anatel tomará decisão sobre Oi após fim da recuperação

"O governo quer uma solução de mercado", disse Quadros, acrescentando que a Oi tem 6 meses para completar sua reorganização

São Paulo - O presidente da Agência Nacional de Telecomunicações (Anatel), Juarez Quadros, afirmou nesta segunda-feira que não é meta do governo intervir na Oi, mas que precisa estar preparado para fazer isso se a empresa não conseguir resolver a situação de dívida durante a recuperação judicial.

Quadros afirmou à Reuters durante evento do setor que a Anatel vai deixar o processo de recuperação judicial da empresa transcorrer seu curso antes de tomar alguma decisão. A Oi pediu proteção da Justiça contra credores em 20 de junho, sob peso de 65,4 bilhões de reais em dívidas.

"O governo quer uma solução de mercado", disse Quadros, acrescentando que a Oi tem 6 meses para completar sua reorganização sob a legislação de recuperação judicial.

Se a Anatel decidir intervir na Oi, vai ser a segunda vez que a agência toma tal medida, disse Quadros. Em 2000, a Anatel assumiu a operadora Companhia Riograndense de Telecomunicações por seis meses para resolver uma disputa de acionistas.

Durante esse período, a controladora da CRT, a Telefónica, e a acionista minoritária Brasil Telecom, hoje parte da Oi, foram impedidas de administrar a operadora gaúcha. A intervenção acabou quando os acionistas resolveram uma disputa financeira.

Texto atualizado às 21h28

Obrigado por ler a EXAME! Que tal se tornar assinante?


Tenha acesso ilimitado ao melhor conteúdo de seu dia. Em poucos minutos, você cria sua conta e continua lendo esta matéria. Vamos lá?


Falta pouco para você liberar seu acesso.

exame digital

R$ 4,90/mês
  • R$ 14,90 a partir do segundo mês.

  • Acesse quando e onde quiser.

  • Acesso ilimitado ao EXAME Invest, macroeconomia, mercados, carreira, empreendedorismo e tecnologia.
Assine

exame digital anual

R$ 129,90/ano
  • R$ 129,90 à vista ou em até 12 vezes. (R$ 10,83 ao mês)

  • Acesse quando e onde quiser.

  • Acesso ilimitado ao EXAME Invest, macroeconomia, mercados, carreira, empreendedorismo e tecnologia.
Assine

Já é assinante? Entre aqui.

Veja também