AES Tietê pede documentos à Eneva para avaliar oferta de fusão "hostil"

A elétrica informou que seu conselho de administração aprovou a contratação de assessores legais e financeiros para analisar a proposta

A elétrica AES Tietê informou que seu conselho de administração aprovou em reunião extraordinária nesta sexta-feira a contratação de assessores legais e financeiros que apoiarão a análise de uma oferta da Eneva para fusão dos negócios das companhias.

A empresa controlada pela norte-americana AES disse ainda, em comunicado, que enviou à Eneva uma lista preliminar de documentos que entende serem necessários para subsidiar a avaliação da proposta, classificada pela AES Tietê como hostil.

A análise, disse a empresa, será realizada pelo conselho de administração, "no exercício de seu dever fiduciário".

A AES Tietê não informou no comunicado quem serão os assessores e nem forneceu detalhes sobre a contratação.

A Eneva apresentou a proposta de fusão de negócios com a AES Tietê em 1° de março. O negócio envolveria cerca de 6,6 bilhões de reais, com 2,75 bilhões de reais em dinheiro e o restante em ações.

Obrigado por ler a EXAME! Que tal se tornar assinante?


Tenha acesso ilimitado ao melhor conteúdo de seu dia. Em poucos minutos, você cria sua conta e continua lendo esta matéria. Vamos lá?


Falta pouco para você liberar seu acesso.

exame digital

R$ 3,90/mês
  • R$ 9,90 após o terceiro mês.

  • Acesse quando e onde quiser.

  • Acesso ilimitado ao EXAME Invest, macroeconomia, mercados, carreira, empreendedorismo e tecnologia.
Assine

exame digital anual

R$ 99,00/ano
  • R$ 99,00 à vista ou em até 12 vezes. (R$ 8,25 ao mês)

  • Acesse quando e onde quiser.

  • Acesso ilimitado ao EXAME Invest, macroeconomia, mercados, carreira, empreendedorismo e tecnologia.
Assine

Já é assinante? Entre aqui.

Veja também