Vietnã registra primeira morte por coronavírus desde o início da pandemia

Desde abril, o Vietnã não registra nenhum caso de transmissão local, mas um foco de covid-19 foi detectado em uma cidade turística no final de semana
Coronavírus: a primeira vítima de covid-19 no Vietnã foi um homem de 70 anos (Linh Pham/Getty Images)
Coronavírus: a primeira vítima de covid-19 no Vietnã foi um homem de 70 anos (Linh Pham/Getty Images)
A
AFP

Publicado em 31/07/2020 às 07:52.

Última atualização em 31/07/2020 às 07:59.

O Vietnã, que parecia ter conseguido controlar a epidemia de coronavírus, registrou nesta sexta-feira a primeira morte provocada pela covid-19, anunciou a imprensa oficial.

A vítima é um "homem de 70 anos residente de Hoi An (centro), que testou positivo no início semana", de acordo com a imprensa.

De meados de abril a meados de julho, o país não registrou nenhum caso de transmissão local, mas um foco foi detectado no fim de semana passado na cidade turística de Da Nang (centro) e se propagou para várias localidades, nas quais foram reportados mais de 100 novos casos.

Apenas nesta sexta-feira foram registrados 45 casos, um recorde diário desde o início da crise de saúde, segundo as autoridades.

O governo teme a propagação do vírus em Hanói, a capital do país.

Quase 21.000 habitantes da capital que passaram recentemente por este balneário estão sendo submetidos a exames de diagnóstico. Desde quarta-feira os bares foram fechados e reuniões foram proibidas.

A maioria dos 1,1 milhão de habitantes de Da Nang foi convidada a permanecer em casa e os transportes para a cidade foram interrompidos.

Pouco depois de detectar os primeiros casos em janeiro, o Vietnã, que compartilha uma longa e porosa fronteira com a China, decretou uma quarentena rígida. Dezenas de milhares de pessoas foram internadas em campos vigiados pelo exército em todo o país.

As autoridades estabeleceram um monitoramento rigoroso das pessoas infectadas, com base nas redes utilizadas por décadas pelo regime comunista para levar o trabalho do partido aos bairros.