Turquia decide manter suas tropas no norte do Iraque

As autoridades iraquianas criticaram a Turquia por ter enviado suas tropas sem ter coordenado essa ação com o governo central do país

Ancara - A Turquia não reforçará seu contingente militar no norte do Iraque para treinar forças antijihadistas, mas também não o retirará, disse em uma conversa telefônica o ministro das Relações Exteriores turco, Mevlüt Çavusoglu , ao iraquiano, Ibrahim al-Jaafari.

O conteúdo da conversa, mantida ontem à noite, foi divulgada nesta terça-feira pelo porta-voz do Ministerio das Relações Exteriores, Tanju Bilgic, aos jornalistas turcos, ao fim das 48 horas que o governo do Iraque deu à Turquia para retirar suas tropas.

Nessa conversa Çavusoglu disse a Jaafari que a presença de tropas turcas está dentro do esforço da luta internacional contra o grupo jihadista Estado Islâmico e que os treinamentos, sobretudo de milicianos peshmerga curdos, será feito em cooperação com Bagdá.

O chefe da diplomacia turca reiterou seu respeito à integridade territorial do Iraque.

As autoridades iraquianas criticaram a Turquia por ter enviado suas tropas sem ter coordenado essa ação com o governo central do país, mas com as autoridades regionais curdas.

Ao mesmo tempo, o primeiro-ministro turco, Ahmet Davutoglu, declarou hoje em entrevista coletiva que espera visitar Bagdá em breve para tentar acalmar os receios do governo iraquiano sobre a presença de tropas no norte do Iraque.

Davutoglu já enviou uma carta ao governo iraquiano, cujo conteúdo foi divulgado ontem, em que afirmava que não enviaria tropas adicionais ao acampamento de Bashika, perto da cidade de Mossul, enquanto o governo iraquiano não estiver convencido das boas intenções da Turquia.

No fim de semana, o Iraque protestou pelo envio de 600 militares e 25 tanques turcos a Bashika, o que qualificou de ato de invasão que violaria o direito internacional.

A Turquia respondeu lembrando que nesse acampamento, nos arredores de Mossul, o exército turco já treinava mais de dois mil soldados que lutam contra o EI, a maioria curdos iraquianos, e que todas as atividades turcas ali foram realizadas em cooperação com oficiais iraquianos.

O Iraque garantiu que levará o caso aos fóruns internacionais se a Turquia não retirar suas tropas do norte do Iraque.

Obrigado por ler a EXAME! Que tal se tornar assinante?


Tenha acesso ilimitado ao melhor conteúdo de seu dia. Em poucos minutos, você cria sua conta e continua lendo esta matéria. Vamos lá?


Falta pouco para você liberar seu acesso.

exame digital

R$ 3,90/mês
  • R$ 9,90 após o terceiro mês.

  • Acesse quando e onde quiser.

  • Acesso ilimitado ao EXAME Invest, macroeconomia, mercados, carreira, empreendedorismo e tecnologia.
Assine

exame digital anual

R$ 99,00/ano
  • R$ 99,00 à vista ou em até 12 vezes. (R$ 8,25 ao mês)

  • Acesse quando e onde quiser.

  • Acesso ilimitado ao EXAME Invest, macroeconomia, mercados, carreira, empreendedorismo e tecnologia.
Assine

Já é assinante? Entre aqui.

Veja também