Turista americana é estuprada em banheiro público em Paris

O homem de 23 anos foi preso. Em seu interrogatório, ele afirmou que a mulher havia consentido e não houve estupro
Segundo o Le Parisien, outra jovem de 18 anos, apresentou uma queixa na segunda-feira (8) de manhã em Versalhes (iStock/Thinkstock)
Segundo o Le Parisien, outra jovem de 18 anos, apresentou uma queixa na segunda-feira (8) de manhã em Versalhes (iStock/Thinkstock)
E
Estadão ConteúdoPublicado em 11/08/2022 às 17:48.

O caso de uma turista americana estuprada em um banheiro público em Paris causou choque aos frequentadores da região onde o crime ocorreu, próximo do Rio Sena, uma das principais áreas turísticas da capital francesa e considerada segura.

Segundo reportagem do jornal britânico The Guardian, um homem de 23 anos foi preso e acusado de estuprar a turista americana de 27 anos na noite de sábado, 6, em um banheiro público localizado não muito longe da Catedral de Notre Dame e da prefeitura de Paris.

O jornal britânico lembra que o passeio às margens do rio é um dos programas do verão (no Hemisfério Norte) na cidade e as Paris-Plages, praias artificiais temporárias, atraem grande público de dia e de noite, onde os turistas vão para tomar uma bebida ou fazer um piquenique.

LEIA TAMBÉM: Senado aprova campanha de combate à violência contra a mulher

O jornal francês Le Parisien relatou que a mulher entrou no banheiro público perto da ponte Louis-Philippe por volta da uma da manhã. Segundo os dois jornais, o banheiro é considerado seguro e bem conservado e integra as novas instalações implantadas há seis anos na área, quando ela passou a proibir o acesso a carros.

Segundo o Le Parisien, o parceiro da mulher esperou por ela do lado de fora, mas passou a se preocupar com sua demora. Foi então que decidiu se aproximar e a ouviu chorando, acabou descobrindo que a mulher estava sendo atacada.

Ele chamou por ajuda e os seguranças da área acionaram a polícia, que prendeu o homem. O suspeito é morador de Asnières-sur-Seine nos arredores de Paris. Segundo os jornais, em seu interrogatório, ele afirmou que a mulher havia consentido e não houve estupro.

A mulher foi imediatamente levada para um hospital de Paris. Depois de depor à polícia, ela e seu parceiro voltaram para os EUA.

Segundo o Le Parisien, outra jovem de 18 anos, apresentou uma queixa na segunda-feira (8) de manhã em Versalhes, depois de ser atendida em um pronto-socorro do hospital Mignot.

O jornal relatou que ela contou à polícia ter sido estuprada na noite de domingo para segunda-feira em um banheiro público no Bairro Châtelet. A vítima e duas testemunhas foram ouvidas, segundo o jornal francês.

LEIA TAMBÉM:

Ataques russos perto da usina nuclear ucraniana matam 13 e causam preocupação

Oficial da reserva alemão é julgado por supostamente espionar para a Rússia