Tufão mata três na Coreia do Sul e se aproxima da Coreia do Norte

Com ventos de 190 quilômetros por hora, Lingling deixou ao menos 15 pessoas feridas, de acordo com autoridades locais

Um dos tufões mais poderosos a atingir a Coreia do Sul derrubou árvores, causou cancelamento de voos e foi responsável por ao menos três mortes neste sábado, 07, antes de partir em direção à Coreia do Norte.

O tufão Lingling derrubou a energia de mais de 161 mil casas na Coreia do Sul, de acordo com o governo do país. Autoridades afirmam que ao menos 15 pessoas estão feridas.

O Lingling teve ventos de 190 quilômetros por hora na manhã deste sábado na costa da Coreia do Sul, fazendo dele o quinto tufão mais forte a atingir o país desde 1959, de acordo com a agência sul-coreana de meteorologia.

Moradores de Pyongyan, capital da Coreia do Norte, foram vistos usando guarda-chuvas para se proteger do vento e da chuva. O tufão pode causar danos ainda mais sérios na Coreia do Norte, uma nação empobrecida que há décadas tem dificuldades para lidar com desastres naturais. O canal estatal de televisão informou que um número não especificado de lares e edifícios foram danificados.

Obrigado por ler a EXAME! Que tal se tornar assinante?


Tenha acesso ilimitado ao melhor conteúdo de seu dia. Em poucos minutos, você cria sua conta e continua lendo esta matéria. Vamos lá?


Falta pouco para você liberar seu acesso.

exame digital

R$ 15,90/mês

  • Acesse onde e quando quiser.

  • Acesso ilimitado a conteúdos exclusivos sobre macroeconomia, mercados, carreira, empreendedorismo, tecnologia e finanças.
Assine

exame digital + impressa

R$ 29,90/mês

  • Acesse onde e quando quiser

  • Acesso ilimitado a conteúdos exclusivos sobre macroeconomia, mercados, carreira, empreendedorismo, tecnologia e finanças.

  • Edição impressa mensal.

  • Frete grátis
Assine

Já é assinante? Entre aqui.

Atenção! A sua revista EXAME deixa de ser quinzenal a partir da próxima edição. Produziremos uma tiragem mensal. Clique aqui para saber mais detalhes.