Trump considera "terrível" violência a indigente hispânico

O pré-candidato pelo Partido Republicano classificou como "terrível" a notícia sobre um indigente de origem hispânica que foi agredido ontem em Boston

Washington - O pré-candidato presidencial pelo Partido Republicano Donald Trump classificou nesta sexta-feira como "terrível" a notícia sobre um indigente de origem hispânica que foi agredido ontem em Boston por dois irmãos que disseram ter se inspirado nas políticas anti-imigração do magnata.

"O incidente de Boston é terrível. Precisamos de energia e paixão, mas devemos ter respeito. Eu nunca aprovaria a violência", disse o republicano em sua conta na rede social Twitter.

De acordo com o atual líder das pesquisas da corrida eleitoral republicana, as pessoas que concordam com suas declarações "são muito apaixonadas".

"Eles amam este país e querem que ele seja grande de novo. São muito passionais", disse Trump ao ser questionado ontem sobre o fato.

A polícia de Boston informou na quinta-feira que a surra foi inspirada em parte pelos comentários do polêmico magnata contra os imigrantes.

Os incidentes ocorreram na madrugada da quinta-feira, perto de uma estação de metrô no sul de Boston, quando a vítima, de 58 anos e que dormia na rua, acordou ao ser urinado por dois irmãos que o golpearam com socos e uma barra de metal.

O jornal local "The Boston Globe" afirmou que o relatório policial preliminar revelou que um dos irmãos comentou após a surra que "Donald Trump tem razão, e todos os imigrantes ilegais deveriam ser deportados" e ambos continuaram a insultar os imigrantes quando foram presos.

O magnata imobiliário não deixou de gerar polêmica com seus comentários sobre imigração desde que, no dia 16 de junho, anunciou sua pré-candidatura pelo Partido Republicano.

"Quando o México envia (aos EUA) seus cidadãos, não envia os melhores. Envia as pessoas que têm muitos problemas, que trazem drogas, crimes, são estupradores", disse então Trump, que defende a construção de um muro na fronteira sul com o México para bloquear os fluxos de imigração clandestina.

Obrigado por ler a EXAME! Que tal se tornar assinante?


Tenha acesso ilimitado ao melhor conteúdo de seu dia. Em poucos minutos, você cria sua conta e continua lendo esta matéria. Vamos lá?


Falta pouco para você liberar seu acesso.

exame digital

R$ 12,90
  • Acesse onde e quando quiser.

  • Acesso ilimitado a conteúdos exclusivos sobre macroeconomia, mercados, carreira, empreendedorismo, tecnologia e finanças.
Assine

exame digital + impressa

R$ 29,90/mês
  • Acesse onde e quando quiser

  • Acesso ilimitado a conteúdos exclusivos sobre macroeconomia, mercados, carreira, empreendedorismo, tecnologia e finanças.

  • Edição impressa mensal.

  • Frete grátis
Assine

Já é assinante? Entre aqui.