Trump agora diz que condena "todos os supremacistas brancos"

Durante debate eleitoral, Trump se negou a condenar os supremacistas brancos e disse que o verdadeiro problema está na "extrema-esquerda"

O presidente dos Estados Unidos, Donald Trump, afirmou na quinta-feira à noite que condena "todos os supremacistas brancos", após a polêmica por seus comentários ambíguos durante o primeiro debate eleitora com o rival democrata Joe Biden. 

"Eu disse muitas vezes, e permitam que seja claro de novo, condeno a KKK, condeno todos os supremacistas brancos, condeno os Proud Boys", disse Trump ao canal Fox News.

"Não sei muito sobre os Proud Boys, quase nada, mas os condeno", completou.

Durante o encontro de terça-feira com Biden, o moderador do debate, Chris Wallace, pediu a Trump que condenasse explicitamente os supremacistas brancos.

Trump, no entanto, afirmou que os Proud Boys, um grupo de extrema-direita apenas para homens, deveriam "recuar e esperar" e que o verdadeiro problema está na "extrema-esquerda".

Os 'Proud Boys' celebraram os comentários Trump. "De pé e à espera, senhor", publicou o grupo nas redes sociais.

Obrigado por ler a EXAME! Que tal se tornar assinante?


Tenha acesso ilimitado ao melhor conteúdo de seu dia. Em poucos minutos, você cria sua conta e continua lendo esta matéria. Vamos lá?


Falta pouco para você liberar seu acesso.

exame digital

R$ 12,90
  • Acesse onde e quando quiser.

  • Acesso ilimitado a conteúdos exclusivos sobre macroeconomia, mercados, carreira, empreendedorismo, tecnologia e finanças.
Assine

exame digital + impressa

R$ 29,90/mês
  • Acesse onde e quando quiser

  • Acesso ilimitado a conteúdos exclusivos sobre macroeconomia, mercados, carreira, empreendedorismo, tecnologia e finanças.

  • Edição impressa mensal.

  • Frete grátis
Assine

Já é assinante? Entre aqui.