Trichet derruba euro ao não mencionar "forte vigilância"

Moeda euopéia teve desvalorização de 0,82%, a US$ 1,4706

Nova York - O euro se desvalorizava ante o dólar nesta quinta-feira, com a percepção de que as declarações do presidente do Banco Central Europeu (BCE), Jean-Claude Trichet, foram menos favoráveis a futuras elevações de juros na zona do euro.

O euro chegou a 1,4679 dólar depois que Trichet mencionou riscos de alta para a inflação sem usar a expressão "forte vigilância", o que operadores interpretam como uma sugestão de que o BCE não subirá os juros novamente em junho.

Às 10h11 (horário de Brasília), o euro caía 0,82 por cento, a 1,4706 dólar.

O BCE manteve o juro básico em 1,25 por cento nesta quinta-feira, depois de elevá-lo no mês passado pela primeira vez desde 2008.

"Nós não ouvimos ele falar 'forte vigilância'; apenas que eles estão monitorando de perto as oscilações dos preços", disse Omer Esiner, analista-chefe de mercados da Commonwealth Foreign Exchange, em Washington. "Essa é a razão para o declínio do euro agora."

Obrigado por ler a EXAME! Que tal se tornar assinante?


Tenha acesso ilimitado ao melhor conteúdo de seu dia. Em poucos minutos, você cria sua conta e continua lendo esta matéria. Vamos lá?


Falta pouco para você liberar seu acesso.

exame digital

R$ 3,90/mês
  • R$ 9,90 após o terceiro mês.

  • Acesse quando e onde quiser.

  • Acesso ilimitado ao EXAME Invest, macroeconomia, mercados, carreira, empreendedorismo e tecnologia.
Assine

exame digital anual

R$ 99,00/ano
  • R$ 99,00 à vista ou em até 12 vezes. (R$ 8,25 ao mês)

  • Acesse quando e onde quiser.

  • Acesso ilimitado ao EXAME Invest, macroeconomia, mercados, carreira, empreendedorismo e tecnologia.
Assine

Já é assinante? Entre aqui.

Veja também