Terremoto de 7,7 graus atinge Cuba

O forte terremoto teve seu epicentro no mar entre Jamaica, Ilhas Cayman e Cuba

Um forte terremoto de magnitude 7,7 atingiu o oeste do Caribe na terça-feira, levando pessoas a deixarem edifícios que tremeram nas Ilhas Cayman, na Jamaica e no centro de Miami, mas sem relatos iniciais de danos significativos.

O tremor, inicialmente reportado como de magnitude 7,3 antes de ser elevado, teve como epicentro o mar entre Jamaica, Ilhas Cayman e Cuba, em uma profundidade de 10 quilômetros.

O Centro Internacional de Informações sobre Tsunamis disse que a ameaça anterior de uma onda de tsunami havia basicamente passado.

Em Miami, grupos de pessoas deixaram vários prédios no centro da cidade.

O departamento de resgate de incêndios de Miami-Dade disse que respondeu a várias ligações sobre edifícios altos balançando.

“Até agora, não há feridos ou danos estruturais. Os moradores/visitantes são aconselhados a manter a calma”, afirmou o departamento no Twitter.

Autoridades de toda a região não tiveram relatos iniciais de grandes danos, apesar da intensidade do terremoto.

Novo tremor

Um tremor de magnitude 6,1 na escala Richter, réplica do terremoto de 7,7 que mais cedo sacudiu o Mar do Caribe, foi registrado nesta terça-feira a 57 km a leste das Ilhas Cayman e a 10 km de profundidade, segundo o Serviço Geológico dos Estados Unidos (USGS).

Além dessa última réplica, foram detectadas outras quatro, de magnitudes entre 3,9 e 4,9, em um dia de forte atividade sísmica na região.

O maior dos tremores foi sentido em grande parte dos territórios de Cuba, Jamaica e até na cidade de Miami, nos Estados Unidos, além de ter gerado preocupação com a possibilidade de tsunamis.

A Administração de Riscos das Ilhas Cayman (NIHM na sigla em inglês) pediu à população local que se afaste do litoral e saia de áreas baixas para procurar refúgio em outras mais elevadas.

Por sua vez, o Escritório de Preparação para Desastres e Gestão de Emergências da Jamaica (ODPEM) informou que o abalo sísmico não deixou vítimas ou danos materiais significativos.

Apoie a Exame, por favor desabilite seu Adblock.