Rússia acusa estrangeiros de ingerência na Ucrânia

Dmitry Medvedev acusou políticos de tentarem interferir em assuntos internos por meio de envolvimento em eventos do país

Moscou - O primeiro-ministro da Rússia, Dmitry Medvedev, acusou políticos estrangeiros de tentarem interferir em assuntos internos da Ucrânia por meio de envolvimento em eventos políticos do país.

Embora seja bom para os oficiais estrangeiros se reunirem com líderes do governo e da oposição ucraniana, "a participação em tais eventos tem, desculpem-me, um nome muito simples: interferência em assuntos internos", disse Medvedev durante uma entrevista no canal russo Rossiya 24.

Medvedev não revelou os nomes dos políticos que participaram de eventos na Ucrânia, mas o comentário foi feito um dia após o ministro das Relações Exteriores da Alemanha, Guido Westerwelle, visitar manifestantes que defendem o acordo com a União Europeia (UE) e que estão acampados na praça da Independência em Kiev. Durante a visita, Westerwelle esteve ao lado do campeão de boxe e líder da oposição ucraniana, Vitaly Klitschko.

A Ucrânia está enfrentando sua maior crise política em quase uma década depois de o presidente do país, Viktor Yanukovich, recuar da assinatura de um acordo político com a UE. Fonte: Dow Jones Newswires.

Obrigado por ler a EXAME! Que tal se tornar assinante?


Tenha acesso ilimitado ao melhor conteúdo de seu dia. Em poucos minutos, você cria sua conta e continua lendo esta matéria. Vamos lá?


Falta pouco para você liberar seu acesso.

exame digital

R$ 12,90/mês
  • Acesse onde e quando quiser.

  • Acesso ilimitado a conteúdos exclusivos sobre macroeconomia, mercados, carreira, empreendedorismo, tecnologia e finanças.
Assine

exame digital + impressa

R$ 29,90/mês
  • Acesse onde e quando quiser

  • Acesso ilimitado a conteúdos exclusivos sobre macroeconomia, mercados, carreira, empreendedorismo, tecnologia e finanças.

  • Edição impressa mensal.

  • Frete grátis
Assine

Já é assinante? Entre aqui.