Reino Unido não se comprometeu o suficiente para acordo, diz UE

Autoridades disseram que as negociações estão em uma fase delicada, comunicado da UE podem ser uma tentativa de pressionar o Reino Unido

A União Europeia alertou que o Reino Unido não fez o suficiente para superar os principais obstáculos para um acordo comercial pós-Brexit. Três dos líderes do bloco pediram que planos de contingência sejam intensificados caso não haja acordo.

Em reunião em Bruxelas na sexta-feira, a secretária-geral da Comissão, Ilze Juhansone, disse a diplomatas dos 27 estados membros da UE que as negociações agora podem se estender até dezembro, já que o avanço tem sido lento, de acordo com pessoas presentes ao encontro que não quiseram ser identificadas.

As negociações foram interrompidas nesta semana com a divulgação de que uma pessoa da equipe da UE havia testado positivo para o coronavírus. As negociações presenciais foram suspensas, e Michel Barnier, o negociador-chefe do bloco, entra em quarentena justo quando o tempo para chegar a um acordo se esgota.

Na noite de quinta-feira, líderes da França, Bélgica e Países Baixos pediram ao bloco para fazer planos de contingência caso o acordo não se concretize. Se isso acontecer, empresas e consumidores enfrentarão problemas, com o retorno de tarifas e cotas.

Nos últimos dias, no entanto, autoridades de ambos os lados expressaram nos bastidores otimismo cauteloso de que um acordo poderia ser concluído já na próxima semana. O comunicado da UE aos embaixadores e os comentários de três líderes do bloco podem ser uma tentativa de pressionar o governo do Reino Unido a assumir um compromisso antes que um acordo seja fechado em uma data posterior.

As autoridades disseram que as negociações estão em uma fase delicada, e os embaixadores não foram informados em detalhes para não prejudicar as negociações e colocar em risco possíveis compromissos.

Embora a UE venha dizendo há semanas que ainda existem divergências sobre a pesca, igualdade de condições e como um acordo seria aplicado, a realidade parece mais matizada. Ambos os lados fizeram concessões e avançaram de certa forma nos últimos dias, segundo pessoas a par das negociações.

Em sinal de progresso, o texto jurídico dos acordos sobre todos os tópicos, exceto os três mais contenciosos, foi redigido.

Uma autoridade britânica disse que o Reino Unido tem trabalhado muito para fechar um acordo e encontrar soluções que respeitem totalmente a soberania do país.

Espera! Tem um presente especial para você.

Uma oferta exclusiva válida apenas nesta Black Friday.

Libere o acesso completo agora mesmo com desconto:

exame digital

R$ 15,90/mês

R$ 6,36/mês

  • Acesse onde e quando quiser.

  • Acesso ilimitado a conteúdos exclusivos sobre macroeconomia, mercados, carreira, empreendedorismo, tecnologia e finanças.
Assine

exame digital + impressa

R$ 44,90/mês

R$ 40,41/mês

  • Acesse onde e quando quiser

  • Acesso ilimitado a conteúdos exclusivos sobre macroeconomia, mercados, carreira, empreendedorismo, tecnologia e finanças.

  • Edição impressa quinzenal.

  • Frete grátis
Assine

Já é assinante? Entre aqui.

Apoie a Exame, por favor desabilite seu Adblock.