Polícia turca atira contra manifestantes e mata duas pessoas

Milhares de pessoas tinham marchado para uma cidade próxima a Yüksekova para homenagear os túmulos de oito guerrilheiros do PKK

Istambul - A polícia da Turquia abriu fogo para conter uma manifestação na cidade turca de Yüksekova, na província sudoeste de Hakkari, e o emprego de gás lacrimogêneo e água a pressão na manifestação curda provocou uma batalha campal na qual a polícia utilizou munição de verdade matando dois irmãos.

A agência Firat, com afinidades para a guerrilha do Partido dos Trabalhadores do Curdistão (PKK), identificou os mortos como Resit e Veysel Isbilir.

Milhares de pessoas tinham marchado para uma cidade próxima a Yüksekova para homenagear os túmulos de oito guerrilheiros do PKK.

Vários funcionários municipais locais e representantes de direitos humanos participavam da manifestação, assim como membros da ala juvenil do PKK.

Vários jovens levaram bandeiras desta organização armada, considerada terrorista na Turquia, EUA e União Europeia, e que em janeiro declarou um cessar-fogo dentro do processo de paz iniciado com as autoridades turcas e que está atualmente estagnado. 

Obrigado por ler a EXAME! Que tal se tornar assinante?


Tenha acesso ilimitado ao melhor conteúdo de seu dia. Em poucos minutos, você cria sua conta e continua lendo esta matéria. Vamos lá?


Falta pouco para você liberar seu acesso.

exame digital

R$ 12,90
  • Acesse onde e quando quiser.

  • Acesso ilimitado a conteúdos exclusivos sobre macroeconomia, mercados, carreira, empreendedorismo, tecnologia e finanças.
Assine

exame digital + impressa

R$ 29,90/mês
  • Acesse onde e quando quiser

  • Acesso ilimitado a conteúdos exclusivos sobre macroeconomia, mercados, carreira, empreendedorismo, tecnologia e finanças.

  • Edição impressa mensal.

  • Frete grátis
Assine

Já é assinante? Entre aqui.