Partido português quer a realização de referendo no país

O PPM considera a união monetária da União Europeia um erro “de enormes proporções”

O Partido Popular Monárquico (PPM) defendeu hoje (25) a realização de um referendo em Portugal sobre o processo de integração na União Europeia (UE), argumentando que "quase todos os povos europeus já foram chamados a se pronunciar.

"A integração de Portugal à União Europeia nunca foi aprovada diretamente pelo povo português. Portugal constitui exceção chocante no contexto de uma Europa em que quase todos os povos europeus já foram chamados a se pronunciar sobre o processo de integração dos seus países", destacou, em nota, o presidente da comissão política nacional do PPM, Paulo Estêvão.

Integrantes do partido afirmam que a cúpula portuguesa controlou e manipulou todo o processo de integração do país ao bloco, “usurpando a soberania popular". O PPM considera a união monetária um erro “de enormes proporções”, assim como atribuiu a essa decisão a “paulatina destruição da agricultura, pesca e indústria” do país.

"O resultado de tudo isso é que Portugal é hoje um dos países com uma das maiores dívidas externas do mundo", afirma Estêvão. "Os ingleses - mas não os escoceses e os irlandeses - votaram a favor da saída da União Europeia. Apesar de terem sido submetidos a uma campanha de forte intimidação psicológica, os ingleses revelaram, uma vez mais, que são um povo tremendamente obstinado", destaca.

Na nota, Paulo Estêvão afirma ainda que a resposta europeia à decisão dos britânicos será “o reforço da integração política dos demais membros da União Europeia", o que, na sua opinião, reforça a necessidade da realização de um referendo sobre a posição de Portugal.

Os eleitores britânicos decidiram, na quinta-feira (23) que o Reino Unido vai sair da União Europeia, depois de o Brexit - união das palavras Britain (Grã-Bretanha) e exit (saída, em inglês) - ter conquistado 51,9% dos votos no referendo. Com o resultado, o primeiro-ministro britânico, David Cameron, anunciou que deixará o cargo em outubro.

Obrigado por ler a EXAME! Que tal se tornar assinante?


Tenha acesso ilimitado ao melhor conteúdo de seu dia. Em poucos minutos, você cria sua conta e continua lendo esta matéria. Vamos lá?


Falta pouco para você liberar seu acesso.

exame digital

R$ 12,90/mês
  • Acesse onde e quando quiser.

  • Acesso ilimitado a conteúdos exclusivos sobre macroeconomia, mercados, carreira, empreendedorismo, tecnologia e finanças.
Assine

exame digital + impressa

R$ 29,90/mês
  • Acesse onde e quando quiser

  • Acesso ilimitado a conteúdos exclusivos sobre macroeconomia, mercados, carreira, empreendedorismo, tecnologia e finanças.

  • Edição impressa mensal.

  • Frete grátis
Assine

Já é assinante? Entre aqui.