Mundo

Países Baixos ampliam para mais oito cidades o teste de consumo legal de maconha

Apesar das famosas coffeeshops locais, o cultivo da droga é ilegal no país

AFP
AFP

Agência de notícias

Publicado em 17 de junho de 2024 às 11h02.

Última atualização em 17 de junho de 2024 às 11h03.

O governo dos Países Baixos implementa a partir desta segunda-feira, 17, em mais oito cidades a iniciativa que permite o consumo legal de maconha, uma experiência com a qual as autoridades pretendem reduzir a criminalidade e os problemas sociais relacionados com esta droga.

Ao contrário do que muitos acreditam no exterior, a venda e consumo de maconha não é legal no país, onde as famosas "coffeeshops" atraem fumantes de cannabis de todo o mundo.

Até agora, era totalmente ilegal cultivar maconha no país ou fornecê-la aos estabelecimentos populares de venda e consumo.

Por este motivo, toda a cadeia de abastecimento das quase 570 "coffeeshops" do país funcionou de maneira clandestina durante décadas.

Com esta iniciativa, as autoridades procuram reduzir os pequenos crimes vinculados a esta droga.
A experiência começou no ano passado em Breda e Tilburg, no sul, e foi ampliada nesta segunda-feira para outras oito cidades, incluindo Maastricht, na fronteira com a Bélgica, e Groningen, no norte.

As cidades disponibilizarão cannabis estritamente regulamentada, garantindo aos consumidores e vendedores a qualidade e origem da droga.

A iniciativa é parte de uma tendência geral de descriminalização do uso de maconha no mundo, com projetos similares na Alemanha, Suíça e Estados Unidos.

Acompanhe tudo sobre:MaconhaDrogas

Mais de Mundo

Trump faz 1º comício após ataque, em ginásio fechado; assista aqui

Israel bombardeia cidade do Iêmen após ataque de rebeldes huthis a Tel Aviv

Campanha de Biden ignora críticas e afirma que ele voltará à estrada em breve

Jovens da Venezuela se preparam para sua primeira eleição

Mais na Exame