Mundo

Obama anunciará planos para tropas no Afeganistão, diz Kerry

Segundo secretário de Estado norte-americano, presidente deverá anunciar nas próximas semanas o número de tropas que deixarão o país em 2014

Fuzileiro naval dos Estados Unidos olha um helicóptero  na Base Operacional Avançada de Shukvani, no Afeganistão  (Scott Olson/Getty Images)

Fuzileiro naval dos Estados Unidos olha um helicóptero na Base Operacional Avançada de Shukvani, no Afeganistão (Scott Olson/Getty Images)

DR

Da Redação

Publicado em 14 de maio de 2013 às 10h33.

Estocolmo - O presidente dos EUA, Barack Obama, vai anunciar nas próximas semanas o número de tropas de combate norte-americanas que deixarão o Afeganistão em 2014, disse nesta terça-feira o secretário de Estado norte-americano, John Kerry.

Obama estabeleceu o próximo ano como meta para a retirada da maioria das tropas, mas a decisão é delicada, uma vez que deve ser deixado no país um número suficiente para treinar e apoiar as forças afegãs e realizar algumas operações.

"Muito em breve, não muito distante, o presidente tem a intenção de tornar público quais são seus planos para o pós-2014", disse Kerry a repórteres.

Kerry se recusou a detalhar quantos soldados podem permanecer, mas disse: "Ele (Obama) está empenhado em apoiar os militares do Afeganistão para além de 2014." Parlamentares dos EUA têm pressionado comandantes militares e autoridades do governo Obama para divulgar as orientações sobre o tamanho da força que deveria permanecer no Afeganistão.

As tropas norte-americanas desembarcaram no Afeganistão depois dos ataques contra os Estados Unidos de 11 de setembro de 2001 para erradicar a Al Qaeda e seus protetores talibãs.

Kerry disse que o Afeganistão está começando sua primeira "temporada de combates" com suas próprias forças com mais responsabilidades pelas operações militares e estão indo bem.

O general James Mattis, que lidera o Comando Central das Forças Armadas dos EUA, disse em março que recomendou manter 13.600 soldados norte-americanos no Afeganistão depois de 2013.

Acompanhe tudo sobre:AfeganistãoÁsiaBarack ObamaJohn KerryPersonalidadesPolíticos

Mais de Mundo

Legisladores democratas aumentam pressão para que Biden desista da reeleição

Entenda como seria o processo para substituir Joe Biden como candidato democrata

Chefe de campanha admite que Biden perdeu apoio, mas que continuará na disputa eleitoral

Biden anuncia que retomará seus eventos de campanha na próxima semana

Mais na Exame