A página inicial está de cara nova Experimentar close button
Conheça o beta do novo site da Exame clicando neste botão.

Nova Zelândia registra o maior número de casos desde abril de 2020

A Nova Zelândia estava livre do coronavírus desde fevereiro, mas um surto da variante delta em Auckland, maior cidade do país, fez com que os casos voltassem a subir

A Nova Zelândia registrou nesta terça-feira seu maior aumento de casos de covid-19 desde abril de 2020, e as autoridades alertaram que o surto atual da variante delta altamente infecciosa do coronavírus é como lidar com um vírus totalmente novo.

A nação do Pacífico sul estava livre do vírus desde fevereiro, mas este período terminou na semana passada, quando um surto da delta irrompeu em Auckland, a maior cidade da Nova Zelândia, e logo chegou à capital Wellington.

Autoridades relataram 41 casos novos de covid-19 nesta terça-feira, o que eleva o total de infecções do país para 148, disse o diretor-geral de Saúde, Ashley Bloomfield, em uma coletiva de imprensa – o maior aumento de casos desde 10 de abril de 2020, de acordo com dados do Ministério da Saúde.

Dos casos novos, 38 estão em Auckland e três em Wellington. Até agora, oito pessoas associadas ao surto atual estão hospitalizadas, disse o ministério.

"A delta é diferente de nossa experiência anterior. Ela é, como sabemos, altamente infecciosa e transmissível e, como vemos, dissemina-se rapidamente", disse Bloomfield em uma coletiva de imprensa.

Mas ele também disse que é tranquilizador ver que os números não estão crescendo exponencialmente e que a maioria dos casos ainda está em Auckland.

Autoridades relataram um foco de pelo menos 58 pessoas de etnia samoana e ligadas à Assembleia Samoana de Deus da Igreja de Auckland.

O Ministério da Saúde disse que, infelizmente, a comunidade foi alvo de comentários racistas. "O vírus é o problema, não as pessoas", disse a pasta no Twitter.

Obrigado por ler a EXAME! Que tal se tornar assinante?


Tenha acesso ilimitado ao melhor conteúdo de seu dia. Em poucos minutos, você cria sua conta e continua lendo esta matéria. Vamos lá?


Falta pouco para você liberar seu acesso.

exame digital

R$ 4,90/mês
  • R$ 14,90 a partir do segundo mês.

  • Acesse quando e onde quiser.

  • Acesso ilimitado ao EXAME Invest, macroeconomia, mercados, carreira, empreendedorismo e tecnologia.
Assine

exame digital anual

R$ 129,90/ano
  • R$ 129,90 à vista ou em até 12 vezes. (R$ 10,83 ao mês)

  • Acesse quando e onde quiser.

  • Acesso ilimitado ao EXAME Invest, macroeconomia, mercados, carreira, empreendedorismo e tecnologia.
Assine

Já é assinante? Entre aqui.

Veja também