A página inicial está de cara nova Experimentar close button
Conheça o beta do novo site da Exame clicando neste botão.

Prêmio Nobel da Paz vai para jornalistas Maria Ressa e Dmitri Muratov

O resultado do Prêmio Nobel da Paz 2021 foi divulgado na manhã desta sexta-feira, 8

A organização do Prêmio Nobel anunciou que o prêmio Nobel da Paz de 2021 vai para os jornalistas Maria Ressa e Dmitri Muratov. O comitê disse que o prêmio foi concedido"pela corajosa luta" nas Filipinas e na Rússia e que a liberdade de expressão "é uma pré-condição para a democracia e para uma paz duradoura".

Maria Ressa é uma das fundadoras da Rappler (rappler.com), empresa de mídia digital de jornalismo investigativo. "Ressa usa a liberdade de expressão para expor o abuso de poder, o uso da violência e o crescente autoritarismo em seu país natal [Filipinas]". Ainda de acordo com a academia sueca, "Rappler deu atenção à campanha assassina do regime de Duterte [presidente das Filipinas]. O número de mortes é tão alto que parece uma guerra contra a própria população do país". Ela é a primeira mulher a receber o prêmio na edição 2021.

Já Dmitry Muratov é russo e cofundador do jornal independente "Novaya Gazeta" (novayagazeta.ru), que já teve seis jornalistas mortos desde que foi fundado, em 1993. Ele é editor-chefe do jornal desde 1995. "Apesar das mortes e ameaças, Muratov se recusou a abandonar a política independente do jornal", afirmou Berit Reiss-Anderson, presidente do conselho do Nobel. "É o jornal mais independente da Rússia hoje, com uma atitude crítica em relação ao poder". O governo de Vladimir Putin afirmou após o prêmio que Muratov trabalha consistentemente de acordo com seus próprios ideais e que o jornalista é "corajoso e talentoso".

No ano passado, o vencedor do Nobel da Paz foi o Programa Alimentar Mundial (o World Food Programme) braço de ajuda humanitária contra a fome das Nações Unidas.

O comitê apontou na ocasião que a organização, ao combater a fome, era essencial na busca pela paz, e citou também os efeitos da pandemia da covid-19, que levou a piora no quadro de fome no mundo.

Já em 2019, o prêmio foi do primeiro-ministro da Etiópia, Abiy Ahmed, por sua atuação para o fim dos conflitos com a vizinha Eritreia.

Quem pode ser indicado ao Nobel

Qualquer pessoa está elegível para um prêmio Nobel, indivíduos ou organizações. Há um grupo de pessoas que faz as indicações, como acadêmicos, ex-vencedores do prêmio, parlamentares, entre outros.

A organização não divulga oficialmente o nome de quem está concorrendo, mas alguns nomes são divulgados pelas próprias pessoas que fizeram a indicação. A escolha é feita, depois, por um comitê menor, de cinco pessoas, que fica em Oslo, na Noruega, e atua em total sigilo até o dia do prêmio.

Nomes como o presidente americano, Donald Trump, ou o brasileiro, Jair Bolsonaro, chegaram a ser indicados por alguns membros para o Nobel da Paz de 2020. Até mesmo o atacante brasileiro Roberto Firmino foi indicado no ano passado. Mas a indicação não garante o prêmio ou sequer garante que o nome indicado será um dos cotados.

O primeiro Nobel da Paz foi entregue em 1901, após pedido feito no testamento de Alfred Nobel, que morreria em 1896. Nobel foi um químico, inventor e empresário sueco, e uma figura controversa, por ter inventado explosivos que seriam amplamente usados em guerras.

A Fundação Nobel foi criada após sua morte para gerenciar a premiação, e é a responsável por distribuir os cinco prêmios: Psicologia ou Medicina, Física, Química, Literatura e Paz.

Já o Nobel de Ciências Econômicas não tem relação com Alfred Nobel, sendo criado anos depois, em 1969, e financiado pelo Banco da Suécia em sua memória. Mas a premiação também é reconhecida como um dos "Prêmio Nobel".

Henrik Syse, um dos membros do comitê, disse em entrevista à organização do Nobel que o diretor do comitê costuma ligar para o vencedor ao mesmo tempo em que o nome do vencedor está sendo divulgado na internet e à imprensa, de modo que é impossível que pessoas de fora da organização saibam o nome antes da hora.

Vá além do básico e fique por dentro das principais análises. Assine a EXAME.

De 1 a 5, qual sua experiência de leitura na exame?
Sendo 1 a nota mais baixa e 5 a nota mais alta.

 

Seu feedback é muito importante para construir uma EXAME cada vez melhor.

Obrigado por ler a EXAME! Que tal se tornar assinante?


Tenha acesso ilimitado ao melhor conteúdo de seu dia. Em poucos minutos, você cria sua conta e continua lendo esta matéria. Vamos lá?


Falta pouco para você liberar seu acesso.

exame digital

R$ 4,90/mês
  • R$ 14,90 a partir do segundo mês.

  • Acesse quando e onde quiser.

  • Acesso ilimitado ao EXAME Invest, macroeconomia, mercados, carreira, empreendedorismo e tecnologia.
Assine

exame digital anual

R$ 129,90/ano
  • R$ 129,90 à vista ou em até 12 vezes. (R$ 10,83 ao mês)

  • Acesse quando e onde quiser.

  • Acesso ilimitado ao EXAME Invest, macroeconomia, mercados, carreira, empreendedorismo e tecnologia.
Assine

Já é assinante? Entre aqui.

Veja também