Mundo

Modi visita Putin com missão de reforçar laços comerciais e diplomáticos

É a primeira viagem fora da Índia que o premiê faz desde que ganhou a eleição no mês passado

Modi é um parceiro confiável da Rússia, mas Índia segue com boa relação com o Ocidente

Modi é um parceiro confiável da Rússia, mas Índia segue com boa relação com o Ocidente

Publicado em 8 de julho de 2024 às 10h02.

O primeiro-ministro da Índia, Narendra Modi, visitará a Rússia nesta segunda-feira, 8,  pela primeira vez em cinco anos, exatamente num momento em que Moscou aprofunda sua relação com a China, rival histórica da Índia.

Modi deve se reunir com seu colega Vladimir Putin. O secretário dos Negócios Estrangeiros da Índia, Vinay Kwatra, disse aos jornalistas em Nova Deli que, dada a falta de encontros recentes, várias questões na agenda bilateral “acumularam-se e precisam de ser abordadas”.

Altos diplomatas indianos, falando sob condição de anonimato à Bloomberg, disseram que, embora sejam improváveis ​​grandes anúncios, a visita de Modi pretende enviar um sinal de que os dois lados permanecem próximos. Os laços da Rússia com a Índia remontam à Guerra Fria e o país é o maior fornecedor de armas e petróleo da Índia. Essa relação permaneceu “resiliente”, disse Kwatra.

No entanto, a Índia observa atentamente as movimentações da Rússia com a China - que tem servido como uma tábua de salvação econômica e diplomática no meio de sanções em razão da guerra contra a Ucrânia. Durante uma reunião de segurança no Cazaquistão na semana passada, Putin descreveu as relações com a China como as “melhores da história”.

As relações entre a Índia e a China estão num momento ruim desde que uma disputa de fronteira se transformou em violência em 2020, embora os dois lados tenham concordado em conversar para resolver o impasse.

Será a primeira viagem ao exterior que Modi irá fazer desde que conquistou o terceiro mandato como premiê no mês passado. Sua decisão de viajar para a Rússia em vez de países vizinho,s como Butão ou Sri Lanka, marca uma quebra na tradição para líderes indianos.

Para Moscou, a viagem ajuda a rejeitar os esforços do Ocidente para considerar Putin um pária - ao mesmo tempo que fortalece as relações com um importante parceiro comercial e principal comprador do seu petróleo.

A Índia importa atualmente cerca de US$ 60 bilhões por ano em bens da Rússia, que compra menos de US$ 5 bilhões da Índia.

Xadrez diplomático

A viagem de Modi ocorre poucas semanas depois de uma equipe de altos funcionários dos EUA ter viajado para a Índia para discutir cooperação em tecnologia, segurança e investimentos. Modi procurou uma parceria mais profunda com os EUA e pressiona Washington a impulsionar as transferências de tecnologia e investimento estrangeiro.

Os EUA, por seu lado, vêem a Índia como um parceiro em sua rivalidade com a China, mas a relação por vezes frustrou Washington. Modi recusou-se a condenar a invasão da Ucrânia pela Rússia, apesar de ter pressionado pela diplomacia.

O vice-secretário de Estado dos EUA, Kurt Campbell, disse no final de junho que as autoridades dos EUA levantaram preocupações sobre os laços Índia-Rússia, mas que Washington manteve a confiança na Índia e deseja expandir as relações.

Acompanhe tudo sobre:ÍndiaChinaRússiaNarendra ModiVladimir Putin

Mais de Mundo

Estas 6 cidades na Europa que estão pagando para você morar lá

Marine Le Pen vê derrota de partido de ultradireita na França como "vitória adiada"

Eleição na França: Macron nega pedido de premier para deixar o cargo

Israel adverte que uma trégua em Gaza não vai parar o combate contra o Hezbollah no Líbano

Mais na Exame