México vai exigir permanência de dois tripulantes em cabines

O governo mexicano obrigará as companhias aéreas a manterem dois tripulantes nas cabines de forma permanente, para prevenir tragédias como a da Germanwings

Cidade do México - O governo do México anunciou nesta segunda-feira que obrigará as companhias aéreas a manterem dois tripulantes nas cabines dos aviões de forma permanente, com o objetivo de prevenir tragédias semelhantes à registrada na última terça-feira, na França, após a queda do avião da Germanwings.

"Quando um dos pilotos sair da cabine, o comandante deverá designar que outro tripulante entre no local e assim garanta que a porta da cabine possa ser aberta o tempo todo", explicou em entrevista coletiva o diretor-geral da Aeronáutica Civil do México (DGAC), Gilberto López Meyer.

A medida entrou em vigor hoje. As companhias aéreas nacionais e internacionais que atuam no país terão um prazo entre 24 e 48 horas para a aplicação da norma, explicou López, acrescentando que os tripulantes também receberão a devida capacitação.

Segundo a investigação oficial, a tragédia do avião da companhia aérea alemã Germanwings, subsidiária da Lufthansa, foi provocada pelo copiloto Andrea Lubitz, que derrubou a aeronave de propósito nos Alpes franceses quando o capitão saiu da cabine.

O incidente, ocorrido na última terça-feira, matou 150 pessoas, entre elas duas mexicanas, e motivou uma série de revisões nas medidas de segurança aérea em vários países, especialmente na União Europeia.

Além de obrigar a permanência de um mínimo de dois tripulantes dentro cabine, Meyer explicou que o piloto automático deverá permanecer ativado enquanto o capitão estiver fora do comando da aeronave.

O DGAC, no entanto, não vê necessidade de adotar procedimentos adicionais, como a instalação de câmeras de vigilância na cabine.

Obrigado por ler a EXAME! Que tal se tornar assinante?


Tenha acesso ilimitado ao melhor conteúdo de seu dia. Em poucos minutos, você cria sua conta e continua lendo esta matéria. Vamos lá?


Falta pouco para você liberar seu acesso.

exame digital

R$ 12,90/mês
  • Acesse onde e quando quiser.

  • Acesso ilimitado a conteúdos exclusivos sobre macroeconomia, mercados, carreira, empreendedorismo, tecnologia e finanças.
Assine

exame digital + impressa

R$ 29,90/mês
  • Acesse onde e quando quiser

  • Acesso ilimitado a conteúdos exclusivos sobre macroeconomia, mercados, carreira, empreendedorismo, tecnologia e finanças.

  • Edição impressa mensal.

  • Frete grátis
Assine

Já é assinante? Entre aqui.