México quer diminuir produção de cerveja em áreas com escassez de água

O presidente disse que o México - que tem fábricas da holandesa Heineken e do grupo belga-brasileiro AB InBev - é o país que mais produz cerveja no mundo
México: López Obrador disse que seu governo apoiará as companhias se elas produzirem a bebida nos estados do sudeste do país (Jack Andersen/Getty Images)
México: López Obrador disse que seu governo apoiará as companhias se elas produzirem a bebida nos estados do sudeste do país (Jack Andersen/Getty Images)
A
AFPPublicado em 08/08/2022 às 19:07.

O presidente do México, Andrés Manuel López Obrador, anunciou, nesta segunda-feira 8, planos para reduzir a produção de cerveja no norte do país, afetado este ano por uma forte seca que não era vista há décadas.

"Isso não significa dizer que 'já não vamos produzir cerveja'. Quer dizer que 'não haverá produção de cerveja no norte'", disse o presidente durante sua entrevista coletiva habitual, apesar de não ter dado uma instrução direta para isso.

O presidente disse que o México - que tem fábricas da holandesa Heineken e do grupo belga-brasileiro AB InBev - é o país que mais produz cerveja no mundo.

Segundo dados das Nações Unidas, o México foi o maior exportador mundial de cerveja em 2021, com vendas de US$ 5,015 bilhões, seguido pela Holanda, com US$ 2,16 bilhões.

LEIA TAMBÉM: México volta a exigir visto físico para a entrada de brasileiros no país

López Obrador disse que seu governo apoiará as companhias se elas produzirem a bebida nos estados do sudeste do país, uma região caracterizada por seus rios caudalosos e florestas exuberantes, mas também por seus altos níveis de pobreza.

"Se querem seguir produzindo cerveja, aumentando a produção, eles têm todo o apoio para o sul. Mas já não se pode permitir onde não há água ou onde os lençóis freáticos estão esgotados por completo", acrescentou.

O presidente se referiu ao caso do grupo Constellation Brands, que cancelou a construção de uma usina em Mexicali, na árida região noroeste, após uma consulta pública impulsionada por López Obrador, na qual a maioria dos participantes votou contra o projeto.

O cancelamento gerou duras críticas do empresariado local por considerar que o mesmo prejudicava a confiança e o clima de investimentos.

Diversas partes do México sofrem com falta de água, o que obrigou as autoridades a estabelecerem um racionamento.

Monterrey, no norte do país, vive uma seca como resultado da escassez de chuvas ao longo de 15 meses e da má gestão dos recursos hídricos, segundo ambientalistas.

Nessa cidade funciona a Heineken México, que também fabrica cerveja em outras cidades do norte como Tecate (Baixa Califórnia) e Meoqui (Chihuahua).

Por sua vez, o Grupo Modelo - que pertence à AB InBev - tem uma planta em Torreón, Coahuila (norte) e outra em Mazatlán, Sinaloa (noroeste), além de outras fábricas distribuídas pelo resto do país.

LEIA TAMBÉM:

Cerveja de 400 anos é recriada após 'ressuscitarem' levedura