Mesmo impopular, Trudeau lança formalmente campanha à reeleição no Canadá

Mais cedo, primeiro-ministro do Canadá dissolveu Parlamento e convocou novas eleições

O primeiro-ministro do Canadá, Justin Trudeau, detonou formalmente o início da campanha para a eleição de 21 de outubro na qual tentará a reeleição. Trudeau buscará superar os estragos de um escândalo ético e convencer eleitores a dar aos liberais mais um mandato, baseando-se na força da economia e no respeito ao meio ambiente.

O Partido Liberal, do premiê, entra na campanha empatado nas pesquisas com seu principal rival, o Partido Conservador, com ambos mostrando pouco mais de 30% de intenções de voto. Em 2015, os liberais venceram com 40% dos votos, mas no momento nenhuma das duas principais siglas parece capaz de levar a maioria das cadeiras no Legislativo.

A popularidade de Trudeau tem caído bastante neste ano, sob o peso de alegações de que ele e importantes membros do governo teriam tentado interferir em um processo criminal contra uma companhia de engenharia de Montreal. No mês passado, o órgão de monitoramento ético do país concluiu que Trudeau desrespeitou regras ao tentar impedir o processo contra o SNC-Lavalin Group.

Trudeau, de 47 anos, disse em Ottawa que a eleição será uma escolha entre a política inclusiva e o progresso econômico dos liberais e as medidas de austeridade dos conservadores. Já o líder do Partido Conservador, Andrew Scheer, de 40 anos, afirmou que o escândalo SNC-Lavalin mostra que o premiê perdeu a autoridade moral para governar. Os conservadores querem fazer de questões sobre o custo de vida o cerne da campanha e retratar os liberais como gastadores que estão afastados dos interesses dos canadenses comuns.

A desaprovação de Trudeau já superou 60%, mas o apoio público ainda não se consolidou sobre seu principal rival. O terceiro lugar nas pesquisas é ocupado pelo Novo Partido Democrático Novo liderado por Jagmeet Singh, com uma plataforma social-democrata.

Obrigado por ler a EXAME! Que tal se tornar assinante?


Tenha acesso ilimitado ao melhor conteúdo de seu dia. Em poucos minutos, você cria sua conta e continua lendo esta matéria. Vamos lá?


Falta pouco para você liberar seu acesso.

exame digital

R$ 12,90/mês
  • Acesse onde e quando quiser.

  • Acesso ilimitado a conteúdos exclusivos sobre macroeconomia, mercados, carreira, empreendedorismo, tecnologia e finanças.
Assine

exame digital + impressa

R$ 29,90/mês
  • Acesse onde e quando quiser

  • Acesso ilimitado a conteúdos exclusivos sobre macroeconomia, mercados, carreira, empreendedorismo, tecnologia e finanças.

  • Edição impressa mensal.

  • Frete grátis
Assine

Já é assinante? Entre aqui.