Mundo

Kerry está na Albânia para encorajar medidas anticorrupção

País tem dificuldades para interromper o entrelaçamento do poder político e do criminoso

O secretário de Estado norte-americano John Kerry fala em embaixada na Arábia Saudita (REUTERS/Jacquelyn Martin/Pool)

O secretário de Estado norte-americano John Kerry fala em embaixada na Arábia Saudita (REUTERS/Jacquelyn Martin/Pool)

DR

Da Redação

Publicado em 14 de fevereiro de 2016 às 11h24.

Tirana -- O Secretário de Estado norte-americano, John Kerry, parou na Albânia neste domingo para encorajar seus líderes a completarem medidas anticorrupção que podem melhorar as chances do país de se juntar à União Europeia.

Sua visita, planejada com pouco mais de quatro horas de antecedência, foi mostrada ao vivo na televisão e multidões fizeram fila ao longo de sua rota pela capital.

Kerry se encontrou com o primeiro-ministro albanês, Edi Rama, bem como com líderes da oposição. O país dos Balcãs é um aliado próximo da Otan, mas tem tido dificuldades para interromper o entrelaçamento do poder político e do criminoso uma geração após o fim do comunismo.

O parlamento em Tirana está pesando reformas, apoiadas pelo Ocidente, que incluem nova unidade anticorrupção, modelada pelo Departamento Federal de Investigação dos EUA.

"A evidência é absolutamente clara e os albaneses devem estar muito satisfeitos com o fato de que o seu país está caminhando na direção certa. Você está no caminho certo", disse Kerry em uma aparição com Rama após a reunião.

"Eu sei que é difícil responsabilizar aqueles que ficaram felizes com o processo de evitar o compartilhamento de suas responsabilidades", disse Kerry, referindo-se a indivíduos corruptos.

O Secretário de Estado disse que vai pressionar os líderes da Albânia para concluirem rapidamente o pacote de reforma legislativa.

Rama observou que este ano é o 25º aniversário das relações diplomáticas com Washington e disse aos repórteres: "Nossa meta conjunta, tendo em mente as implicações diretas que a reforma tem na adesão à União Europeia, é votar o pacote de mudanças constitucionais no Parlamento em março... Estou plenamente confiante de que seremos bem sucedidos." Em dezembro, o parlamento da Albânia votou para expulsar da política e da administração estatal qualquer pessoa com um registro criminal. 

Acompanhe tudo sobre:AlbâniaCorrupçãoEscândalosEstados Unidos (EUA)FraudesJohn KerryPaíses ricosPolíticos

Mais de Mundo

Campanha republicana defende posse de armas após tentativa de assassinato de Trump

Primeira pesquisa após atentado mostra Biden e Trump tecnicamente empatados

Rússia e Ucrânia trocam 190 prisioneiros de guerra em acordo mediado pelos Emirados Árabes

Lula diz que Trump 'vai tentar tirar proveito' de atentado em comício: 'Isso comove a sociedade'

Mais na Exame