• AALR3 R$ 20,01 -0.30
  • AAPL34 R$ 70,99 3.76
  • ABCB4 R$ 16,93 1.62
  • ABEV3 R$ 14,23 0.14
  • AERI3 R$ 3,76 -0.53
  • AESB3 R$ 10,81 -1.01
  • AGRO3 R$ 31,09 -1.11
  • ALPA4 R$ 22,80 2.84
  • ALSO3 R$ 19,15 1.59
  • ALUP11 R$ 26,48 -0.08
  • AMAR3 R$ 2,52 -2.70
  • AMBP3 R$ 31,84 -1.58
  • AMER3 R$ 21,57 0.33
  • AMZO34 R$ 3,52 4.14
  • ANIM3 R$ 5,51 -0.72
  • ARZZ3 R$ 83,00 2.13
  • ASAI3 R$ 15,78 -1.93
  • AZUL4 R$ 20,92 -0.14
  • B3SA3 R$ 12,68 2.18
  • BBAS3 R$ 37,07 -1.04
  • AALR3 R$ 20,01 -0.30
  • AAPL34 R$ 70,99 3.76
  • ABCB4 R$ 16,93 1.62
  • ABEV3 R$ 14,23 0.14
  • AERI3 R$ 3,76 -0.53
  • AESB3 R$ 10,81 -1.01
  • AGRO3 R$ 31,09 -1.11
  • ALPA4 R$ 22,80 2.84
  • ALSO3 R$ 19,15 1.59
  • ALUP11 R$ 26,48 -0.08
  • AMAR3 R$ 2,52 -2.70
  • AMBP3 R$ 31,84 -1.58
  • AMER3 R$ 21,57 0.33
  • AMZO34 R$ 3,52 4.14
  • ANIM3 R$ 5,51 -0.72
  • ARZZ3 R$ 83,00 2.13
  • ASAI3 R$ 15,78 -1.93
  • AZUL4 R$ 20,92 -0.14
  • B3SA3 R$ 12,68 2.18
  • BBAS3 R$ 37,07 -1.04
Abra sua conta no BTG

Justiça belga anunciará condenação de Abdeslam em abril

A polícia belga irá decretar a pena de Salah Abdeslam, o único terrorista que sobreviveu ao atentado que matou 130 pessoas em Paris
O atentado terrorista aconteceu em novembro de 2015 na França e deixou 130 mortos (Reuters/Charles Platiau/ Reuters)
O atentado terrorista aconteceu em novembro de 2015 na França e deixou 130 mortos (Reuters/Charles Platiau/ Reuters)
Por AFPPublicado em 29/03/2018 09:16 | Última atualização em 29/03/2018 09:16Tempo de Leitura: 2 min de leitura

O tribunal correcional de Bruxelas, que julga Salah Abdeslam, único sobrevivente das células que atacaram Paris em novembro de 2015, por um tiroteio com a polícia belga em 15 de março de 2016 durante sua fuga, anunciou nesta quinta-feira que o veredicto será divulgado em 23 de abril.

Para este julgamento Abdeslam, detido na França, compareceu ao tribunal de Bruxelas em fevereiro.

O francês de origem marroquina de 28 anos é o único sobrevivente dos atentados de 13 de novembro de 2015 na França, que deixaram 130 mortos. Ele é julgado na Bélgica ao lado do suposto cúmplice, o tunisiano Sofiane Ayari, de 24 anos.

A Promotoria pediu para ambos penas de 20 anos de prisão, com 13 anos sem possibilidade de condicional.

No dia 15 de março de 2016, policiais franceses e belgas foram surpreendidos por tiros durante uma operação de rotina em Bruxelas, como parte da investigação dos atentados de novembro de 2015.

Três policiais ficaram feridos e um argelino de 35 anos, que dava cobertura à fuga de Abdeslam e Ayari, morreu.

Abdeslam e Ayari foram detidos três dias depois, em 18 de março, em Molenbeek, uma prisão que os investigadores consideram como o detonador dos atentados de 22 de março na capital belga que deixaram 32 mortos.