A página inicial está de cara nova Experimentar close button

Johnson quer convocar G7 para traçar estratégia contra a China

O Reino Unido assume o comando do G7 em um momento delicado ao tentar reconstruir a confiança nas instituições multilaterais que foram minadas durante o governo Trump

O primeiro-ministro do Reino Unido, Boris Johnson, planeja organizar uma reunião virtual dos líderes do G7 em 19 de fevereiro para formar uma frente no combate ao coronavírus e começar a traçar uma estratégia conjunta para a China.

Entre os diplomatas mais graduados que preparam as bases, houve também uma conversa preliminar sobre como lidar com a China e qual texto usar no comunicado final da cúpula de junho, de acordo com uma nota diplomática vista pela Bloomberg.

Durante a chamada reunião de sherpas na semana passada, o delegado dos EUA destacou a necessidade de agir com firmeza e determinação em relação ao governo de Pequim, enquanto o Canadá enfatizou a importância de não deixar a vacinação de países mais pobres nas mãos da China e da Rússia, segundo o documento.

O Reino Unido também propõe um plano de recuperação de 10 pontos, uma declaração sobre preparação para pandemias e um comunicado que promove sociedades abertas, valores democráticos e direitos humanos a ser assinado pelo grupo e os três convidados deste ano: Austrália, Coreia do Sul e Índia.

Johnson convidou os três países para o fórum deste ano enquanto tenta estabelecer a chamada coalizão D-10 de democracias para fazer frente à China. A proposta gerou tensão, pois alguns temem uma expansão do grupo pela porta dos fundos, enquanto outros estão preocupados que a coalizão possa se transformar em uma frente anti-China.

O Reino Unido assume o comando em um momento delicado ao tentar reconstruir a confiança nas instituições multilaterais que foram minadas durante o governo Trump, ao mesmo tempo em que tenta traçar seu próprio caminho pós-Brexit.

Um porta-voz do governo do Reino Unido não quis comentar.

Obrigado por ler a EXAME! Que tal se tornar assinante?


Tenha acesso ilimitado ao melhor conteúdo de seu dia. Em poucos minutos, você cria sua conta e continua lendo esta matéria. Vamos lá?


Falta pouco para você liberar seu acesso.

exame digital

R$ 4,90/mês
  • R$ 14,90 a partir do segundo mês.

  • Acesse quando e onde quiser.

  • Acesso ilimitado ao EXAME Invest, macroeconomia, mercados, carreira, empreendedorismo e tecnologia.
Assine

exame digital anual

R$ 129,90/ano
  • R$ 129,90 à vista ou em até 12 vezes. (R$ 10,83 ao mês)

  • Acesse quando e onde quiser.

  • Acesso ilimitado ao EXAME Invest, macroeconomia, mercados, carreira, empreendedorismo e tecnologia.
Assine

Já é assinante? Entre aqui.

Veja também