Japão endurece sanções contra regime de Bashar al-Assad

O país anunciou o congelamento de ativos de 36 indivíduos e 19 organizações vinculadas ao regime de Damasco para aumentar a pressão sobre o presidente sírio

Tóquio - O Japão anunciou nesta terça-feira o endurecimento de suas sanções contra a Síria, com o congelamento de ativos de 36 indivíduos e 19 organizações vinculadas ao regime de Damasco para aumentar a pressão sobre o presidente sírio, Bashar al-Assad.

A decisão, aprovada hoje pelo Gabinete do primeiro-ministro, Yoshihiko Noda, em virtude da lei nacional de divisas e comércio internacional, amplia o número de indivíduos sujeitos a esse tipo de sanções no Japão para 59 e o de entidades para 35.

Entre as pessoas afetadas a partir de hoje se encontra o governador do Banco Central da Síria, Mayaleh Adib, e 35 ministros, vice-ministros e assessores do Governo de Assad.

A lista de entidade inclui os Ministérios da Defesa e do Interior da Síria, além do Escritório de Segurança Nacional e empresas do setor petrolífero como a Syrian Petroleum Company (SPC) e a Syrian Company for Oil Transport (SCOT).

Com as novas medidas, as empresas japonesas precisarão solicitar a permissão do Governo do seu país para realizar transações financeiras com essas pessoas e organizações.

O Ministério das Relações Exteriores do Japão explicou através de comunicado que as sanções foram ampliadas a fim de contribuir para os esforços internacionais que visam a solucionar a crise na Síria.

Obrigado por ler a EXAME! Que tal se tornar assinante?


Tenha acesso ilimitado ao melhor conteúdo de seu dia. Em poucos minutos, você cria sua conta e continua lendo esta matéria. Vamos lá?


Falta pouco para você liberar seu acesso.

exame digital

R$ 12,90/mês
  • Acesse onde e quando quiser.

  • Acesso ilimitado a conteúdos exclusivos sobre macroeconomia, mercados, carreira, empreendedorismo, tecnologia e finanças.
Assine

exame digital + impressa

R$ 29,90/mês
  • Acesse onde e quando quiser

  • Acesso ilimitado a conteúdos exclusivos sobre macroeconomia, mercados, carreira, empreendedorismo, tecnologia e finanças.

  • Edição impressa mensal.

  • Frete grátis
Assine

Já é assinante? Entre aqui.