Governo chinês quer investigação sobre acidente de avião

Presidente e primeiro-ministro exigem investigação imediata sobre acidente com avião da Embraer, ocorrido nesta terça-feira (24/8)

Pequim – O presidente da China, Hi Jintao, e o primeiro-ministro, Wen Jiabao, ordenaram uma investigação imediata para esclarecer as causas do acidente de avião ocorrido em Yichun (nordeste da China), no qual morreram 42 pessoas ontem à noite.

Segundo informou hoje a agência oficial “Xinhua”, o vice-primeiro-ministro Zhang Dejiang, membro do Conselho de Estado (Executivo), chegou ao local do acidente o mais rápido possível para coordenar os trabalhos de resgate e investigação.

A cúpula comunista chinesa também instou às autoridades e responsáveis médicos a realizar todo os esforços possíveis para salvar os 54 sobreviventes feridos.

O avião caiu ontem à noite perto da pista de aterrissagem do aeroporto Lindu, na província nordeste de Heilongjiang, e pegou fogo com 96 pessoas a bordo.

Esta manhã, os serviços de resgate encontraram a caixa-preta do aparelho acidentado, um E-190 fabricado pela brasileira Embraer e fretado pela companhia chinesa Henan Airlines.

Por enquanto as causas do acidente são desconhecidas, embora se suspeite que o denso nevoeiro que cobria a zona dificultou a aterrissagem do avião, que aparentemente saiu da pista quando tentava aterrissar, rompeu sua fuselagem e se incendiou.

Leia mais notícias sobre a China

Siga as notícias do site EXAME sobre Mundo no Twitter

Apoie a Exame, por favor desabilite seu Adblock.