GM detecta defeito em outros 3,16 milhões de veículos

Dessa vez, o problema é no sistema de ignição

Washington – A General Motors (GM) convocou um recall nesta segunda-feira para 3,16 milhões de automóveis afetados por um defeito no sistema de ignição e no segundo trimestre do ano assumirá US$ 700 milhões para cobrir os custos dos consertos.

A GM tinha previsto inicialmente US$ 400 milhões em custos pelos consertos de veículos no segundo trimestre.

A fabricante disse que os automóveis afetados pelo novo recall, que é similar ao feito em fevereiro deste ano e que afetou 2,6 milhões de unidades, são veículos dos modelos de 2000 a 2014, incluído o Chevrolet Impala que está em produção.

A empresa afirmou que tem informação de oito acidentes e de seis pessoas feridas por conta dos defeitos nesses veículos.

Assim como nos carros afetados pelo recall de fevereiro, o defeito permite que a chave gire sozinha simplesmente pelo peso do chaveiro ou pelas condições da estrada e, com isso, desligue o motor.

Se a chave se movimenta e o motor desliga, vários sistemas do automóvel são desativados, inclusive os airbags.

A GM disse que até que os sistemas de ignição sejam consertados, o que ocorrerá nas próximas semanas, ‘os proprietários dos automóveis afetados devem retirar todo o peso adicional dos chaveiros e dirigir só com a chave do carro’.

Além dos 3,16 milhões de veículos afetados pelo defeito no sistema de ignição, a GM convocou um recall de outros 165.770 veículos nos Estados Unidos por cinco defeitos diferentes. 

Suporte a Exame, por favor desabilite seu Adblock.