Furacão ‘Sandy’ atinge sudeste da Jamaica

Os dois aeroportos internacionais da Jamaica permanecem fechados e a população já tinha sido alertada sobre a possibilidade do furacão "Sandy" passar pela ilha

Miami – O furacão “Sandy”, com ventos de 130 km/h, tocou a terra nesta quarta-feira no sudeste da Jamaica, onde chove intensamente há algumas horas e ocorreram algumas inundações.

O Centro Nacional de Furacões (NHC) dos Estados Unidos detalhou em um boletim especial que o olho do furacão – de força um – se encontrava às 17h (horário de Brasília) a apenas oito quilômetros do leste de Kingston e avançava em direção ao norte.

Os dois aeroportos internacionais da Jamaica permanecem fechados e a população já tinha sido alertada sobre a possibilidade do furacão “Sandy” passar pela ilha.

No Haiti, uma mulher que tentou atravessar um rio em Camp Périn, no sul do país, morreu hoje ao ser arrastada pelas enxurradas, provocadas pelas intensas chuvas na medida em que o furacão “Sandy” avançava em direção a Jamaica, segundo a Direção de Defesa Civil (DPC) haitiana.

Além disso, foram reportados danos em todas as regiões do sul do Haiti que estão em situação de alerta pelo risco de um impacto “de forte a extremo” do furacão.

Os meteorologistas preveem que, assim que passar pela Jamaica, o furacão deverá se enfraquecer e depois passará “próximo ou sobre Cuba na noite de hoje e na manhã de quinta-feira”, para depois se aproximar das Bahamas.

Em previsão, Cuba emitiu hoje um alerta para cinco províncias do leste da ilha (Las Tunas, Holguín, Guantánamo, Granma e Santiago de Cuba), e também estão em alerta as Bahamas, o Haiti e alguns trechos da costa leste da Flórida. 

Apoie a Exame, por favor desabilite seu Adblock.