Furacão Dorian perde força nas Bahamas e cai de categoria

Embora seja previsto um enfraquecimento gradual, espera-se que o furacão Dorian siga intenso nos próximos dois dias

Miami — O furacão Dorian, que permanece sobre o norte do arquipélago das Bahamas, caiu para a categoria 4 da escala Saffir-Simpson (de um máximo de 5) nesta segunda-feira, após seus ventos máximos sustentados diminuírem para 155 milhas por hora (250 km/h).

Segundo o último boletim do Centro Nacional de Furacões (NHC, na sigla em inglês) dos Estados Unidos, emitido às 11h (12h em Brasília), Dorian perdeu levemente a intensidade dos ventos nas últimas duas horas.

A redução levou à queda de categoria. No domingo, os ventos chegaram a alcançar as 185 milhas por hora (295 km/h), tornando Dorian o segundo furacão mais poderoso desde começaram os registros, junto com Labor Day (1935), Gilbert (1988) e Wilma (2005), e superado apenas por Allen, que em 1980 registrou 190 milhas por hora (305 km/h).

O furacão Dorian atingiu as Bahamas nesta segunda-feira, arrancando telhados, derrubando linhas de energia e inundando casas, conforme se dirigia à costa dos Estados Unidos, onde mais de um milhão de pessoas recebeu ordens de retirada.

A Bahamas Press noticiou no Twitter que um menino se afogou no norte das Bahamas, a primeira fatalidade registrada do Dorian. Pelo menos 13 mil residências nas Bahamas foram destruídas ou seriamente danificadas, disse a Federação Internacional das Sociedades da Cruz Vermelha e do Crescente Vermelho.

O ciclone segue praticamente estático enquanto se mantém rumo ao oeste, a apenas uma milha por hora (2 km/h), por isso continua causando estragos nas Bahamas, principalmente na ilha de Grand Bahama, onde há “ventos catastróficos” e um aumento de 7 metros do nível habitual do mar.

No momento que o boletim foi divulgado, Dorian estava 30 milhas (50 km) a nordeste da cidade de Freeport, principal cidade de Grand Bahama, e 110 milhas (180 km) a leste de West Palm Beach, no estado americano da Flórida.

Os especialistas esperam que Dorian continue se aproximando lentamente para a costa da Flórida embora não chegue a impactá-la diretamente, graças a um giro gradual para norte-noroeste na terça-feira.

Embora seja previsto um enfraquecimento gradual, espera-se que Dorian siga sendo um poderoso furacão durante os próximos dois dias enquanto, se dirige ao norte.

Apoie a Exame, por favor desabilite seu Adblock.