Fed: PIB dos EUA deve crescer de 3% a 4% em 2011

O aperto na oferta de crédito nos EUA, provocado pela crise financeira recente, está menos intenso, mas ainda não acabou

A economia norte-americana aparentemente está melhorando, mas a recuperação total só será atingida quando as pequenas empresas começarem a prosperar, disse o presidente do Federal Reserve (Fed, banco central americano), Ben Bernanke. Segundo ele, os EUA devem crescer entre 3% e 4% neste ano, mas isso não será suficiente para reduzir o nível de desemprego.

Durante um fórum sobre pequenas empresas, Bernanke disse que os bancos precisam encontrar o ponto de equilíbrio entre garantir que não sejam mais feitos empréstimos podres e oferecer financiamento para as empresas que merecem. "Nós queremos que as empresas viáveis, com bons planos de negócio e muita experiência consigam empréstimos", disse a autoridade.

O aperto na oferta de crédito nos EUA, provocado pela crise financeira recente, está menos intenso, mas ainda não acabou. Os bancos começaram a afrouxar os padrões para empréstimos em meados de 2010, mas continua sendo difícil obter crédito. A situação é particularmente ruim para as pequenas empresas, que dependem bastante de financiamento bancário.

Bernanke disse que 2011 será "um ano melhor para os empréstimos a pequenas empresas" e destacou que "as coisas pararam de piorar e estão ficando um pouco melhores". As informações são da Dow Jones.

Obrigado por ler a EXAME! Que tal se tornar assinante?


Tenha acesso ilimitado ao melhor conteúdo de seu dia. Em poucos minutos, você cria sua conta e continua lendo esta matéria. Vamos lá?


Falta pouco para você liberar seu acesso.

exame digital

R$ 12,90/mês
  • Acesse onde e quando quiser.

  • Acesso ilimitado a conteúdos exclusivos sobre macroeconomia, mercados, carreira, empreendedorismo, tecnologia e finanças.
Assine

exame digital + impressa

R$ 29,90/mês
  • Acesse onde e quando quiser

  • Acesso ilimitado a conteúdos exclusivos sobre macroeconomia, mercados, carreira, empreendedorismo, tecnologia e finanças.

  • Edição impressa mensal.

  • Frete grátis
Assine

Já é assinante? Entre aqui.