Fed avalia mais estímulos se economia piorar muito

Reunião do banco decidiu utilizar os recursos de atrelados a hipotecas em títulos da dívida de longo prazo dos EUA

Washington - As perspectivas para a economia norte-americana teriam que se deteriorar significativamente para gerar um novo estímulo do Federal Reserve, apontou a ata do banco central nesta terça-feira.

"O comitê precisaria considerar medidas que forneceriam estímulo adicional de política se as perspectivas se enfraquecessem significativamente mais", afirmou o documento do encontro de 10 de agosto.

Na reunião, as autoridades concordaram em reinvestir os recursos de ativos atrelados a hipotecas em títulos da dívida de prazo mais longo do governo dos EUA. A medida visa conservar o balanço do Fed em cerca de 2 trilhões de dólares e manter em prática ações de apoio à fraquejante recuperação econômica.

Embora a ata tenha mostrado que a preferência atual do Fed seja comprar Treasuries, as autoridades deixaram a porta aberta para outras opções.

"Ainda que reinvestir em Treasuries seja a preferência dadas as atuais condições do mercado, reinvestir em MBS (ativos ligados a hipotecas) pode se tornar desejável caso as condições mudem", afirmou o documento.

O Fed interrompeu a compra de ativos atrelados a hipotecas e de dívidas de agência no final de março, após acumular o equivalente a cerca de 1,4 trilhão de dólares. O BC norte-americano também adquiriu 300 bilhões de dólares em Treasuries de prazo mais longo, como parte de um programa para estimular a retomada.

Tais compras ocorreram depois que o Fed cortou a taxa básica de juros para perto de zero, levando os formuladores de política monetária a definir outros meios para estimular a economia.

Os mercados financeiros pouco reagiram à ata do Fed. O dólar manteve a queda frente ao iene e ao euro, enquanto os preços dos Treasuries tinham leve recuo.

Leia mais dos Estados Unidos

Siga as últimas notícias de Mundo no Twitter

 

Obrigado por ler a EXAME! Que tal se tornar assinante?


Tenha acesso ilimitado ao melhor conteúdo de seu dia. Em poucos minutos, você cria sua conta e continua lendo esta matéria. Vamos lá?


Falta pouco para você liberar seu acesso.

exame digital

R$ 3,90/mês
  • R$ 9,90 após o terceiro mês.

  • Acesse quando e onde quiser.

  • Acesso ilimitado ao EXAME Invest, macroeconomia, mercados, carreira, empreendedorismo e tecnologia.
Assine

exame digital anual

R$ 99,00/ano
  • R$ 99,00 à vista ou em até 12 vezes. (R$ 8,25 ao mês)

  • Acesse quando e onde quiser.

  • Acesso ilimitado ao EXAME Invest, macroeconomia, mercados, carreira, empreendedorismo e tecnologia.
Assine

Já é assinante? Entre aqui.