EUA não descartam ação recíproca após expulsão de adido

"Obviamente, é nosso direito tomar essa atitude (recíproca) portanto não descartamos nada", disse um funcionário americano, que pediu para manter o anonimato

Washington - O governo dos Estados Unidos não descarta a possibilidade de responder com uma ação recíproca à expulsão de seu adido militar e seu assistente da embaixada em Caracas, informou nesta quarta-feira a jornalistas um alto funcionário americano.

"É algo que estamos revendo atualmente. Obviamente, é nosso direito tomar essa atitude (recíproca) portanto não descartamos nada", disse o funcionário, que pediu para manter o anonimato, em resposta à pergunta sobre a possibilidade de os EUA cogitarem tomar medidas como a expulsão de funcionários venezuelanos de Washington.

O vice-presidente da Venezuela, Nicolás Maduro, anunciou ontem a expulsão dos dois membros americanos da embaixada dos Estados Unidos por "propor projetos desestabilizantes" a militares venezuelanos, o que o Departamento de Estado e o Pentágono rejeitaram categoricamente. EFE

Obrigado por ler a EXAME! Que tal se tornar assinante?


Tenha acesso ilimitado ao melhor conteúdo de seu dia. Em poucos minutos, você cria sua conta e continua lendo esta matéria. Vamos lá?


Falta pouco para você liberar seu acesso.

exame digital

R$ 12,90
  • Acesse onde e quando quiser.

  • Acesso ilimitado a conteúdos exclusivos sobre macroeconomia, mercados, carreira, empreendedorismo, tecnologia e finanças.
Assine

exame digital + impressa

R$ 29,90/mês
  • Acesse onde e quando quiser

  • Acesso ilimitado a conteúdos exclusivos sobre macroeconomia, mercados, carreira, empreendedorismo, tecnologia e finanças.

  • Edição impressa mensal.

  • Frete grátis
Assine

Já é assinante? Entre aqui.