No Equador, Correa pede licença para concorrer à reeleição

Rafael Correa pediu à Assembleia do país licença de um mês para se concentrar em sua reeleição

O presidente do Equador, Rafael Correa, pediu à Assembleia Nacional uma licença de 30 dias para participar da campanha eleitoral que começará em 4 de janeiro. "Acabei de enviar uma solicitação ontem (quinta-feira), que a Assembleia tem de aprovar", informou Correa nesta sexta-feira.

Uma vez que o pedido de licença for aprovado pela Assembleia, Correa será substituído - entre 15 de janeiro e 14 de fevereiro - pelo vice-presidente Lenin Moreno. O presidente buscará a reeleição no pleito marcado para 17 de fevereiro. As informações são da Associated Press.

Obrigado por ler a EXAME! Que tal se tornar assinante?


Tenha acesso ilimitado ao melhor conteúdo de seu dia. Em poucos minutos, você cria sua conta e continua lendo esta matéria. Vamos lá?


Falta pouco para você liberar seu acesso.

exame digital

R$ 3,90/mês
  • R$ 9,90 após o terceiro mês.

  • Acesse quando e onde quiser.

  • Acesso ilimitado ao EXAME Invest, macroeconomia, mercados, carreira, empreendedorismo e tecnologia.
Assine

exame digital anual

R$ 99,00/ano
  • R$ 99,00 à vista ou em até 12 vezes. (R$ 8,25 ao mês)

  • Acesse quando e onde quiser.

  • Acesso ilimitado ao EXAME Invest, macroeconomia, mercados, carreira, empreendedorismo e tecnologia.
Assine

Já é assinante? Entre aqui.

Veja também