Eleições da Índia têm recorde de participação de 66,37%

Comissão Eleitoral da Índia anunciou participação recorde que alcançou 66,37% da população nas eleições gerais

Nova Deli - A Comissão Eleitoral da Índia anunciou nesta segunda-feira, após o fechamento das urnas no último dia das eleições gerais, uma participação recorde que alcançou 66,37% das 814 milhões de pessoas aptas a votar.

Essa participação supera os resultados das eleições com mais eleitores até o momento, as de 1984, nas quais foram às urnas 64,01% dos possíveis eleitores, segundo o canal local "NDTV".

A Comissão Eleitoral divulgou dados no fechamento dos colégios eleitorais da décima e última jornada de votação de um pleito que começou em 7 de abril, no qual estavam em jogo 41 cadeiras nos estados de Uttar Pradesh, Bihar e Bengala.

A apuração não será realizada até sexta-feira, quando a Comissão Eleitoral espera anunciar o resultado dos partidos nas eleições com maior participação da história.

"A grande satisfação destas eleições foi o aumento da participação. O povo acudiu em massa para votar enfrentando o calor e a chuva", disse em sua conta no Twitter Narendra Modi, candidato do hinduísta Bharatiya Janata Party (BJP).

Modi é o principal candidato a chegar ao poder, impulsionado por sua fama de bom gerente, enquanto o governante Partido do Congresso chegou muito desgastado às eleições, acossado por casos de corrupção, o arrefecimento da economia e alta inflação.

O candidato do BJP - que ocupa a chefia do governo em Gujarat-, é criticado, no entanto, por seu suposto envolvimento no massacre em 2002 de mil muçulmanos nesse estado, um dos mais prósperos do país.

No entanto, Modi foi absolvido após diversas investigações judiciais sobre a massacre.

Segundo diversos analistas, a controvertida mas popular figura de Modi pode ser uma das causas da alta participação, da mesma forma que a mobilização de 1984 esteve marcada pelo assassinato da primeira-ministra Indira Gandhi e o consequente apoio a seu filho Rajiv. 

Obrigado por ler a EXAME! Que tal se tornar assinante?


Tenha acesso ilimitado ao melhor conteúdo de seu dia. Em poucos minutos, você cria sua conta e continua lendo esta matéria. Vamos lá?


Falta pouco para você liberar seu acesso.

exame digital

R$ 3,90/mês
  • R$ 9,90 após o terceiro mês.

  • Acesse quando e onde quiser.

  • Acesso ilimitado ao EXAME Invest, macroeconomia, mercados, carreira, empreendedorismo e tecnologia.
Assine

exame digital anual

R$ 99,00/ano
  • R$ 99,00 à vista ou em até 12 vezes. (R$ 8,25 ao mês)

  • Acesse quando e onde quiser.

  • Acesso ilimitado ao EXAME Invest, macroeconomia, mercados, carreira, empreendedorismo e tecnologia.
Assine

Já é assinante? Entre aqui.