A página inicial está de cara nova Experimentar close button

Dilma participa de reuniões no Paraguai para aumentar parcerias com Mercosul

Discussões do bloco vão girar em torno de aspectos econômicos, parcerias comerciais e a defesa dos programas de políticas sociais voltadas para a questão da inclusão

Brasília – A presidenta Dilma Rousseff participa hoje (29) em Luque, no Paraguai, da Cúpula de Presidentes do Mercosul e de Países Associados. As discussões vão girar em torno de aspectos econômicos, parcerias comerciais e a defesa dos programas de políticas sociais voltadas para a questão da inclusão. Ao final do encontro, o Paraguai passará o comando temporário do Mercosul para o Uruguai.

Durante a visita, Dilma terá uma agenda separada para conversas com o presidente do Paraguai, Fernando Lugo. No encontro será discutida a questão das mudanças no pagamento da energia de Itaipu cedida ao Brasil e a implantação de um sistema de transmissão – considerado fundamental para garantir o suprimento de energia elétrica no país.

Dilma e Lugo deverão assinar seis acordos nas áreas de tecnologia, televisão digital e pesca. O comércio bilateral chegou a US$ 3,16 bilhões em 2010, o que representa aumento de 39% em relação a 2009. De janeiro a maio deste ano, o comércio entre os dois países atingiu US$ 1,3 bilhão, sendo que US$ 1,1 bilhão corresponde a exportações brasileiras.

Diplomatas que acompanham as negociações no Mercosul informaram que o comércio entre os países que integram o bloco está em expansão. No ano passado, o volume de negócios atingiu US$ 44,55 bilhões, dos quais US$ 39,22 bilhões referem-se ao intercâmbio total do Brasil com os demais países.

Nos primeiros cinco meses de 2011, o comércio do Brasil com os parceiros do Mercosul alcançou US$ 17,9 bilhões – registrando 27% a mais do que no mesmo período do ano passado. A agenda de Dilma começa com a reunião com Lugo, no Centro de Convenções da Conmebol, depois eles participam da cúpula.

A previsão é que as discussões acabem no começo da tarde, quando haverá uma foto oficial de todos os presentes. Dilma deverá deixar o Paraguai no fim da tarde. As discussões não contarão com a presença dos presidentes da Venezuela, Hugo Chávez, e da Argentina, Cristina Kirchner.

Chávez está, desde o dia 10, em Cuba recuperando-se de uma cirurgia para a retirada de um abcesso na pélvis. Opositores do presidente venezuelano levantam dúvidas sobre o estado de saúde dele. Mas os aliados negam a possibilidade de câncer. Cristina Kirchner foi aconselhada pelos médicos a não viajar, depois que esbarrou, bateu a cabeça e sofreu um corte.

Obrigado por ler a EXAME! Que tal se tornar assinante?


Tenha acesso ilimitado ao melhor conteúdo de seu dia. Em poucos minutos, você cria sua conta e continua lendo esta matéria. Vamos lá?


Falta pouco para você liberar seu acesso.

exame digital

R$ 4,90/mês
  • R$ 14,90 a partir do segundo mês.

  • Acesse quando e onde quiser.

  • Acesso ilimitado ao EXAME Invest, macroeconomia, mercados, carreira, empreendedorismo e tecnologia.
Assine

exame digital anual

R$ 129,90/ano
  • R$ 129,90 à vista ou em até 12 vezes. (R$ 10,83 ao mês)

  • Acesse quando e onde quiser.

  • Acesso ilimitado ao EXAME Invest, macroeconomia, mercados, carreira, empreendedorismo e tecnologia.
Assine

Já é assinante? Entre aqui.

Veja também