Dez anos de prisão para britânico que executou talibã

Alexander Blackman, de 39 anos, foi considerado culpado de ter executado um talibã ferido - enquanto recitava uma frase de Hamlet, de William Shakespeare

Londres - Um sargento britânico que executou um rebelde talibã que estava ferido foi condenado nesta sexta-feira a 10 anos de prisão por uma corte marcial de Bulford, no sudoeste da Inglaterra.

Alexander Blackman, de 39 anos, foi considerado culpado de ter executado um talibã ferido - enquanto recitava uma frase de Hamlet, de William Shakespeare - na província de Helmand, no sul do Afeganistão.

"Livre-se do turbilhão da vida", disse ao disparar contra ele, antes de pedir discrição aos seus colegas: "isto não sai daqui. Acabo de violar a Convenção de Genebra".

A cena foi filmada acidentalmente pela câmera do capacete de um dos soldados que o acompanhavam. Todos eles foram absolvidos, com exceção de Blackman.

A unidade havia encontrado o ferido enquanto buscava insurgentes que haviam atacado uma patrulha.

Obrigado por ler a EXAME! Que tal se tornar assinante?


Tenha acesso ilimitado ao melhor conteúdo de seu dia. Em poucos minutos, você cria sua conta e continua lendo esta matéria. Vamos lá?


Falta pouco para você liberar seu acesso.

exame digital

R$ 12,90/mês
  • Acesse onde e quando quiser.

  • Acesso ilimitado a conteúdos exclusivos sobre macroeconomia, mercados, carreira, empreendedorismo, tecnologia e finanças.
Assine

exame digital + impressa

R$ 29,90/mês
  • Acesse onde e quando quiser

  • Acesso ilimitado a conteúdos exclusivos sobre macroeconomia, mercados, carreira, empreendedorismo, tecnologia e finanças.

  • Edição impressa mensal.

  • Frete grátis
Assine

Já é assinante? Entre aqui.