Déficit comercial da França bate recorde em fevereiro

Commodities elevaram os preços de produtos químicos e metais, com queda de exportações

Paris - O déficit comercial da França atingiu um recorde em fevereiro, com os preços de matérias-primas elevando o custo de importação de produtos químicos e metais, enquanto a exportação de bens industrializados caiu.

A agência aduaneira francesa disse nesta quinta-feira que o déficit subiu para 6,553 bilhões de euros (9,37 bilhões de dólares), bem mais que o déficit de 5,7 bilhões previsto em uma pesquisa da Reuters com economistas.

O déficit de janeiro foi revisado de 5,89 bilhões para 6,12 bilhões de euros.

Nos dois primeiros meses de 2011, o déficit subiu para 12,677 bilhões de euros, ante 7,003 bilhões no mesmo período do ano passado.

Autoridades do Ministério do Orçamento francês disseram que o aumento do déficit deve-se principalmente à alta das compras de matérias-primas em fevereiro, especialmente no setor químico, e que não há uma tendência específica de deterioração da balança comercial.

Economistas discordaram, indicando uma redução ampla das exportações francesas.

Obrigado por ler a EXAME! Que tal se tornar assinante?


Tenha acesso ilimitado ao melhor conteúdo de seu dia. Em poucos minutos, você cria sua conta e continua lendo esta matéria. Vamos lá?


Falta pouco para você liberar seu acesso.

exame digital

R$ 12,90/mês
  • Acesse onde e quando quiser.

  • Acesso ilimitado a conteúdos exclusivos sobre macroeconomia, mercados, carreira, empreendedorismo, tecnologia e finanças.
Assine

exame digital + impressa

R$ 29,90/mês
  • Acesse onde e quando quiser

  • Acesso ilimitado a conteúdos exclusivos sobre macroeconomia, mercados, carreira, empreendedorismo, tecnologia e finanças.

  • Edição impressa mensal.

  • Frete grátis
Assine

Já é assinante? Entre aqui.