Declarado alerta vermelho na Austrália devido a ciclone

Autoridades da Austrália declararam o alerta vermelho devido ao ciclone Christine, que se prevê que alcance o litoral esta noite com ventos de 200 km/h

Sidney - As autoridades da Austrália declararam nesta segunda-feira o alerta vermelho no noroeste do país devido ao ciclone "Christine", que se prevê que alcance o litoral esta noite com ventos de 200 km/h.

O alerta, que ordena às pessoas a permanecerem dentro de suas casas e desligarem a eletricidade e o gás, afeta as localidades de Port Headland e South Headland, situadas na região de Pilbara, no estado da Austrália Ocidental.

O Escritório Australiano de Meteorologia informou que o ciclone está a cerca de 155 quilômetros de Port Headland, o principal porto exportador de ferro da Austrália, e a 280 quilômetros ao nordeste de Karratha, e se desloca em direção à costa de Pilbara.

Está previsto que "Christine" provoque ondas de até cinco metros e inundações, o que obrigou as companhias mineradoras BHP Billiton, Rio Tinto e Fortescue Metals a paralisar suas atividades nos portos dessa região rica em ferro.

Além do alerta vermelho, os serviços de emergência da Austrália Ocidental emitiram alertas amarelos em outras localidades da região diante da possibilidade de que o ciclone ponha em perigo as vidas e destrua casas.

Obrigado por ler a EXAME! Que tal se tornar assinante?


Tenha acesso ilimitado ao melhor conteúdo de seu dia. Em poucos minutos, você cria sua conta e continua lendo esta matéria. Vamos lá?


Falta pouco para você liberar seu acesso.

exame digital

R$ 3,90/mês
  • R$ 9,90 após o terceiro mês.

  • Acesse quando e onde quiser.

  • Acesso ilimitado ao EXAME Invest, macroeconomia, mercados, carreira, empreendedorismo e tecnologia.
Assine

exame digital anual

R$ 99,00/ano
  • R$ 99,00 à vista ou em até 12 vezes. (R$ 8,25 ao mês)

  • Acesse quando e onde quiser.

  • Acesso ilimitado ao EXAME Invest, macroeconomia, mercados, carreira, empreendedorismo e tecnologia.
Assine

Já é assinante? Entre aqui.