David Cameron admite que possuiu ações de um fundo offshore

O chefe do governo britânico reconheceu que foi titular junto com sua esposa, Samantha, de 5.000 títulos da Blairmore Investment Trust

Londres - O primeiro-ministro do Reino Unido, David Cameron, admitiu nesta quinta-feira que possuiu ações no valor de 30.000 libras (cerca de R$ 158,2 mil) em um fundo de investimento offshore criado por seu pai, Ian Cameron.

O chefe do governo britânico reconheceu que foi titular junto com sua esposa, Samantha, de 5.000 títulos da Blairmore Investment Trust, uma sociedade registrada nas Bahamas, entre 1997 e janeiro de 2010, quatro meses antes de tomar posse como primeiro-ministro.

Cameron assegurou em uma entrevista à emissora "ITV" que não tem "nada que esconder", depois que os vazamentos à imprensa internacional de 11 milhões de documentos do escritório panamenho Mossack Fonseca revelaram os negócios em paraísos fiscais de seu pai, falecido em 2010.

Obrigado por ler a EXAME! Que tal se tornar assinante?


Tenha acesso ilimitado ao melhor conteúdo de seu dia. Em poucos minutos, você cria sua conta e continua lendo esta matéria. Vamos lá?


Falta pouco para você liberar seu acesso.

exame digital

R$ 3,90/mês
  • R$ 9,90 após o terceiro mês.

  • Acesse quando e onde quiser.

  • Acesso ilimitado ao EXAME Invest, macroeconomia, mercados, carreira, empreendedorismo e tecnologia.
Assine

exame digital anual

R$ 99,00/ano
  • R$ 99,00 à vista ou em até 12 vezes. (R$ 8,25 ao mês)

  • Acesse quando e onde quiser.

  • Acesso ilimitado ao EXAME Invest, macroeconomia, mercados, carreira, empreendedorismo e tecnologia.
Assine

Já é assinante? Entre aqui.