Cristina Kirchner expressa felicidade pela melhora de Chávez

Chávez apareceu mais magro e recuperado da perda de cabelo provocada pelas sessões de quimioterapia que se submeteu depois de junho do ano passado

Caracas - A presidente da Argentina, Cristina Kirchner, expressou nesta terça-feira sua felicidade em ver seu colega da Venezuela, Hugo Chávez, recuperado da recente extração de um novo tumor canceroso e pediu para que o venezuelano não engorde.

'É muito bom vê-lo assim. Não engorde, você está ótimo', disse a presidente argentina a Chávez durante a assinatura de um acordo de parceria na área das comunicações entre ambas nações, realizado na localidade argentina de Tecnópolis e parcialmente transmitido na Venezuela através de uma videoconferência.

Chávez apareceu mais magro e recuperado da perda de cabelo provocada pelas sessões de quimioterapia que se submeteu depois de junho do ano passado, quando foi extirpado o primeiro tumor canceroso, também em Cuba.

O governante venezuelano confirmou a Cristina que 'em breve' iniciará uma 'fase de radioterapia' e prometeu seguir 'muito disciplinado' com a 'dieta rigorosa' à qual se submete.

'Tudo vai bem', repetiu Chávez no palácio presidencial de Miraflores, em Caracas, decorado com um quadro pintado pelo venezuelano em que aparece conversando com o ex-governante argentino Néstor Kirchner, marido de Cristina, que confessou sentir a mesma emoção de quando viu pela primeira vez a pintura em uma visita que fez à Venezuela no ano passado.

Sobre o acordo de parceria na área de comunicações, Chávez destacou que é para aumentar 'a conectividade por fibra ótica, restrita às elites e ao norte da Venezuela'.


'Este ano teremos 16 mil quilômetros' de fibra óptica por todo o território venezuelano, o que significa que em cinco anos 'será mais que duplicada a conectividade nacional' e a meta é chegar a 23 mil quilômetros, destacou o líder.

Chávez também disse que seu governo estuda importar, 'a um bom preço', entre 300 mil e 600 mil decodificadores para o sistema de televisão digital da Argentina, que em ambas nações é 'democrática, aberta, plural e gratuita', destacou, por sua vez, Cristina.

'Estamos impulsionando nossos próprios conteúdos. Isto faz parte da integração sul-americana', acrescentou Chávez.

A Venezuela iniciou, em junho de 2011, os testes de televisão digital terrestre com tecnologia japonesa que aumentará a oferta de canais em sinal aberto.

Tal como a maioria de países do continente, a Venezuela escolheu o sistema japonês-brasileiro ISDB-T para desenvolver a televisão digital nacional, que coexistirá com o sistema analógico até 2018, quando será desativado. 

Obrigado por ler a EXAME! Que tal se tornar assinante?


Tenha acesso ilimitado ao melhor conteúdo de seu dia. Em poucos minutos, você cria sua conta e continua lendo esta matéria. Vamos lá?


Falta pouco para você liberar seu acesso.

exame digital

R$ 12,90/mês
  • Acesse onde e quando quiser.

  • Acesso ilimitado a conteúdos exclusivos sobre macroeconomia, mercados, carreira, empreendedorismo, tecnologia e finanças.
Assine

exame digital + impressa

R$ 29,90/mês
  • Acesse onde e quando quiser

  • Acesso ilimitado a conteúdos exclusivos sobre macroeconomia, mercados, carreira, empreendedorismo, tecnologia e finanças.

  • Edição impressa mensal.

  • Frete grátis
Assine

Já é assinante? Entre aqui.