Conrad Black paga fiança de US$ 2 milhões

Ex-magnata dos meios de comunicação havia sido condenado por esvaziar os cofres de seu império jornalístico, Hollinger, e tentar encobrir o crime
Conrad Black, ex-magnata dos meios de comunicação, havia sido condenado nos Estados Unidos em 2007 a seis anos e meio de prisão por fraude financeira (Tasos Katopodis/Getty Images)
Conrad Black, ex-magnata dos meios de comunicação, havia sido condenado nos Estados Unidos em 2007 a seis anos e meio de prisão por fraude financeira (Tasos Katopodis/Getty Images)
D
Da RedaçãoPublicado em 22/07/2010 às 09:25.

Chicago - O ex-magnata dos meios de comunicação Conrad Black, condenado nos Estados Unidos em 2007 a seis anos e meio de prisão por fraude financeira, foi libertado nesta quarta-feira, após o pagamento de uma fiança de 2 milhões de dólares.

A juíza federal Amy St. Eve, de Chicago, determinou que Black não poderá abandonar o território americano até nova ordem.

Black começou a cumprir pena em março de 2008, após ser condenado por esvaziar os cofres de seu império jornalístico, Hollinger, e tentar encobrir o crime.

Mas a Suprema Corte abriu o caminho para a apelação e libertação de Black ao decidir, no mês passado, que a lei de 1998 pela qual foi condenado havia sido interpretada de forma demasiado ampla.

Esta lei é a ferramenta favorita dos promotores contra crimes do colarinho branco precisamente por sua linguagem ampla, mas a máxima instância judicial determinou que só pode ser aplicada estritamente em casos que envolvam suborno ou aliciamento.

Black chefiava o terceiro império de mídia do mundo, encarregado de jornais como o britânico Daily Telegraph e o Chicago Sun-Times.