• AALR3 R$ 20,12 -0.40
  • AAPL34 R$ 68,69 2.86
  • ABCB4 R$ 16,83 0.84
  • ABEV3 R$ 14,02 0.00
  • AERI3 R$ 3,89 6.87
  • AESB3 R$ 10,85 1.40
  • AGRO3 R$ 31,01 0.88
  • ALPA4 R$ 20,81 1.71
  • ALSO3 R$ 19,44 2.26
  • ALUP11 R$ 27,20 1.49
  • AMAR3 R$ 2,50 3.73
  • AMBP3 R$ 31,38 4.43
  • AMER3 R$ 23,99 2.22
  • AMZO34 R$ 65,88 -1.14
  • ANIM3 R$ 5,66 3.85
  • ARZZ3 R$ 79,72 -2.02
  • ASAI3 R$ 15,85 -0.69
  • AZUL4 R$ 21,73 2.99
  • B3SA3 R$ 12,11 0.58
  • BBAS3 R$ 38,55 4.19
  • AALR3 R$ 20,12 -0.40
  • AAPL34 R$ 68,69 2.86
  • ABCB4 R$ 16,83 0.84
  • ABEV3 R$ 14,02 0.00
  • AERI3 R$ 3,89 6.87
  • AESB3 R$ 10,85 1.40
  • AGRO3 R$ 31,01 0.88
  • ALPA4 R$ 20,81 1.71
  • ALSO3 R$ 19,44 2.26
  • ALUP11 R$ 27,20 1.49
  • AMAR3 R$ 2,50 3.73
  • AMBP3 R$ 31,38 4.43
  • AMER3 R$ 23,99 2.22
  • AMZO34 R$ 65,88 -1.14
  • ANIM3 R$ 5,66 3.85
  • ARZZ3 R$ 79,72 -2.02
  • ASAI3 R$ 15,85 -0.69
  • AZUL4 R$ 21,73 2.99
  • B3SA3 R$ 12,11 0.58
  • BBAS3 R$ 38,55 4.19
Abra sua conta no BTG

Colômbia instala Comissão da Verdade sobre o conflito com as Farc

Grupo durará três anos e analisará mais de 50 anos de tensões entre ex-guerrilha e o governo do país sula-americano
Farc: organização de comissão faz parte do compromisso do acordo de paz entre o governo colombiano e a ex-guerrilha. assinado no final de 2016 (Reuters/John Vizcaino)
Farc: organização de comissão faz parte do compromisso do acordo de paz entre o governo colombiano e a ex-guerrilha. assinado no final de 2016 (Reuters/John Vizcaino)
Por AFPPublicado em 08/05/2018 16:06 | Última atualização em 08/05/2018 16:06Tempo de Leitura: 2 min de leitura

O presidente da Colômbia, Juan Manuel Santos, instalou nesta terça-feira a Comissão da Verdade, como parte do acordo de paz assinado com a ex-guerrilha das FARC para esclarecer o que aconteceu em mais de meio século de conflito armado.

"Esta comissão vai ajudar neste processo de construção da paz, ajudar a curar as feridas acumuladas ao longo de mais de 50 anos de conflito", declarou o presidente na Casa Nariño.

"A verdade de 53 anos de conflito armado nunca será conhecida em sua totalidade, é impossível", mas a comissão tentará esclarecer "todas as mentiras que produziram 53 anos de guerra", acrescentou.

A comissão terá 11 membros (seis homens e cinco mulheres), que foram eleitos por representantes das Nações Unidas, da Corte Europeia de Direitos Humanos, da Justiça colombiana e de universidades públicas do país.

Entre eles estão sociólogos, jornalistas, médicos, economistas, padres e advogados.

O organismo será presidido pelo padre jesuíta Francisco de Roux, reconhecido na Colômbia por seu trabalho em defesa dos direitos humanos.

A tarefa será a de "esclarecer" e "reconhecer as vítimas de todos os lados, dignificar as vítimas como cidadãos e reconhecer responsabilidades coletivas, institucionais e da sociedade como um todo por ações e omissões", disse Roux.

O governo e as Forças Armadas Revolucionárias da Colômbia (FARC) acordaram este mecanismo como parte de seu compromisso com a verdade, justiça e reparação às vítimas consagrados no acordo de paz assinado no final de 2016 que desarmou e transformou em um partido político a guerrilha.

Sem competência para julgar, a Comissão da Verdade durará três anos e entrará em vigor em novembro.