Mundo

Coalizão liderada pelos EUA diz em carta que deixará o Iraque

Decisão foi anunciada depois que o Parlamento iraquiano aprovou a expulsão de tropas americanas do país

EUA: "Respeitamos sua decisão soberana de determinar nossa saída", afirma a carta (Bumblee_Dee/Getty Images)

EUA: "Respeitamos sua decisão soberana de determinar nossa saída", afirma a carta (Bumblee_Dee/Getty Images)

R

Reuters

Publicado em 6 de janeiro de 2020 às 18h04.

Última atualização em 6 de janeiro de 2020 às 18h07.

Bagdá — A coalizão militar liderada pelos Estados Unidos contra o Estado Islâmico disse nesta segunda-feira que está se retirando do Iraque e vai reposicionar suas forças nos próximos dias e semanas, de acordo com uma carta vista pela Reuters.

"Senhor, em deferência à soberania da República do Iraque, e como solicitado pelo Parlamento iraquiano e pelo primeiro-ministro, a CJTF-OIR vai reposicionar suas forças nos próximas dias e semanas para se preparar para o movimento adiante", afirma a carta do brigadeiro dos fuzileiros navais William H. Seely 3º, comandante-geral da força-tarefa no Iraque.

A autenticidade da carta, endereçada à unidade de operações conjuntas em Bagdá do Ministério da Defesa do Iraque, foi confirmada à Reuters de forma independente por uma fonte militar iraquiana.

Um porta-voz do Pentágono disse que não podia comentar de imediato a autenticidade da carta.

"Respeitamos sua decisão soberana de determinar nossa saída", afirma a carta.

Acompanhe tudo sobre:Donald TrumpEstado IslâmicoEstados Unidos (EUA)Iraque

Mais de Mundo

Kamala Harris obtém delegados suficientes para confirmar candidatura um dia após Biden desistir

Kamala associa Trump a abusadores e golpistas em 1º comício após desistência de Biden

Kamala bate recorde de doações, conquista delegados e deve fechar nomeação nesta semana

Após fala de Maduro, Lula envia Celso Amorim para acompanhar eleição na Venezuela

Mais na Exame