China terá sua própria versão do Big Brother

A China finalmente terá um programa como o Big Brother, que vai começar no começo do ano que vem

Pequim - A China, um dos poucos grandes mercados de televisão aonde a franquia do "Big Brother" não tinha chegado em seus 15 anos de história, finalmente terá um programa deste tipo, no qual os participantes vão ficar fechados em uma casa 24 horas por dia.

A produtora holandesa Endemol, criadora do formato, e a empresa Youku Tudou, um equivalente local ao YouTube que também transmite televisão via internet, anunciaram esta semana que chegaram a um acordo para levar para a China o popular programa, com versões em mais de 50 países.

O programa vai começar no início de 2015, durará dez semanas e se espera que se transforme em uma das versões com mais espectadores, já que o Youku Tudou atrai mais de 500 milhões de usuários ativos.

A China conta com reality shows populares, embora os canais do país tenham focado quase sempre no formato de concurso de talentos musicais, com grandes sucessos como a versão local de "The Voice".

O governo chinês ordenou há três anos uma redução deste tipo de programas na televisão, embora as restrições não se apliquem à internet.

Obrigado por ler a EXAME! Que tal se tornar assinante?


Tenha acesso ilimitado ao melhor conteúdo de seu dia. Em poucos minutos, você cria sua conta e continua lendo esta matéria. Vamos lá?


Falta pouco para você liberar seu acesso.

exame digital

R$ 12,90/mês
  • Acesse onde e quando quiser.

  • Acesso ilimitado a conteúdos exclusivos sobre macroeconomia, mercados, carreira, empreendedorismo, tecnologia e finanças.
Assine

exame digital + impressa

R$ 29,90/mês
  • Acesse onde e quando quiser

  • Acesso ilimitado a conteúdos exclusivos sobre macroeconomia, mercados, carreira, empreendedorismo, tecnologia e finanças.

  • Edição impressa mensal.

  • Frete grátis
Assine

Já é assinante? Entre aqui.