China mantém retórica forte sobre Fed antes de G20

Para a China, política de estímulos dos Estados Unidos pode desestabilizar a economia global e inflar bolhas de ativos

Seul – A China alertou nesta terça-feira que a política de estímulos dos Estados Unidos pode desestabilizar a economia global e inflar bolhas de ativos, mantendo a pressão sobre Washington a apenas dois dias da cúpula do G20.

O novo programa de compra de bônus do Federal Reserve, no valor de 600 bilhões de dólares, recebeu críticas por preocupações de que os EUA inundem o mundo de capital sem fazer muito para revigorar a recuperação econômica nacional.

Ma Delun, vice-presidente do Banco Popular da China, disse temer que Fed prejudique os esforços de equilibrar o crescimento mundial.

O programa do Fed “pode adicionar riscos ao desequilíbrio econômico global, colocar pressão sobre mercados emergentes para ajustarem seus balanços de pagamentos internacionais e pode, também, incentivar a formação de bolhas de capital, o que requer nossa vigilância”, disse Ma em Pequim.

O G20 se reúne em Seul na quinta e na sexta-feira, e os países pretendem mostrar que não perderam o espírito de cooperação forjado durante a crise financeira, em 2008.

Apoie a Exame, por favor desabilite seu Adblock.