Castro lidera sessão no Parlamento marcada por reconciliação

Na sessão, sem acesso para a imprensa estrangeira, estavam presentes os cinco agentes cubanos que estavam presos desde 1998 nos Estados Unidos por espionagem

Havana – O presidente cubano, Raúl Castro, liderava nesta sexta-feira a sessão semestral do Parlamento, dedicada, principalmente, a temas econômicos, sob o impacto da histórica reconciliação com os Estados Unidos, informou a imprensa local.

“Esta sessão ordinária tem a peculiaridade histórica de ser realizada com os cinco heróis antiterroristas em sua pátria e o anúncio de que Cuba e Estados Unidos restabeleceram relações diplomáticas”, informou a agência cubana AIN, referindo-se aos agentes de inteligência cubanos libertados por Washington na quarta-feira.

Na sessão, sem acesso para a imprensa estrangeira, estavam presentes os cinco agentes cubanos que estavam presos desde 1998 nos Estados Unidos por espionagem, três dos quais foram libertados pelo presidente Barack Obama como parte de uma troca com um “espião de origem cubana” de Washington. Os outros dois já haviam cumprido suas sentenças.

O Parlamento, que se reúne apenas duas vezes por ano, deve encerrar sua sessão ainda no fim da tarde desta sexta, com um discurso de Raúl Castro.

Os 612 deputados da Assembleia Nacional do Poder Popular devem revisar o cumprimento do plano econômico anual, que não atingirá a meta de 2,2% de crescimento, mas somente 1,3%, anunciou o Conselho de Ministro no inícios do mês.

Também devem sancionar as metas econômicas para 2015, com uma previsão de aumento do Produto Interno Bruto de 4%.

Os deputados também vão analisar o orçamento deste ano e aprovarão o de 2015.

Segundo o jornal oficial Granma, os parlamentares receberão informações sobre o andamento das reformas econômicas de Raúl Castro, que foram aprovadas em 2011 pelo VI Congresso do Partido Comunista para “atualizar” o atual modelo de inspiração soviética.

Apoie a Exame, por favor desabilite seu Adblock.