Exame logo 55 anos
Remy Sharp
Acompanhe:

Um homem armado com uma faca espalhou o terror nesta quinta-feira, 8, em um parque perto do Lago Annecy, nos Alpes franceses, ferindo seis pessoas, incluindo quatro crianças pequenas, antes de ser preso. 

"Ataque absolutamente covarde esta manhã em um parque em Annecy. Várias crianças e um adulto estão entre a vida e a morte. A nação está em choque", tuitou o presidente francês Emmanuel Macron.

O agressor, de 32 anos, era de nacionalidade síria e viveu dez anos na Suécia, onde obteve o status de refugiado em 26 de abril. Também solicitou o asilo na França em novembro, segundo uma fonte policial.

O ataque ocorreu por volta das 09h45 (04h45 no horário de Brasília), quando crianças de cerca de três anos estavam nos Jardins da Europa, um parque muito popular às margens do Lago Annecy.

Segundo testemunhas ouvidas pela rede BFMTV, o homem tentou fugir do parque após o ataque e agrediu um idoso antes de ser rapidamente detido pela polícia.

"Ele queria atacar todo mundo. Eu me afastei e ele atacou um avô e uma avó e esfaqueou o avô", disse Anthony Le Tallec, ex-jogador do Saint Etienne e do Liverpool, ao jornal regional Le Dauphiné libéré.

O ex-jogador de futebol, que corria às margens do lago, descreveu uma situação de "pânico total" e garantiu que o agressor, usava "uma bandana ou turbante" que tirou na sua frente.

Seis pessoas ficaram feridas, informou a prefeitura do departamento de Haute-Savoie, no último balanço. Um adulto e dois menores correm risco de morte, disse uma fonte próxima ao caso.

A polícia isolou os arredores do parque, confirmou um jornalista da AFP. Segundo o Le Dauphiné libéré, a maioria das vítimas foi transferida para o hospital Annecy Genevois e as testemunhas para um prédio próximo ao local do drama.

Minuto de silêncio

Da esquerda à extrema direita, líderes políticos condenaram o ataque e expressaram sua solidariedade às vítimas e a seus familiares. A Assembleia Nacional fez um minuto de silêncio.

A primeira-ministra francesa, Élisabeth Borne, e o ministro do Interior, Gérald Darmanin, viajarão para esta cidade turística nos Alpes, de cerca de 140.000 habitantes, disseram seus escritórios à AFP.

Em um contexto de tensão política sobre uma futura reforma migratória, o líder do partido de oposição de direita Os Republicanos (LR), Éric Ciotti, que defende o endurecimento do asilo, exortou nesta quinta-feira a "tirar as consequências" do atentado "sem ingenuidade, com força e lucidez".

As autoridades ainda não determinaram se foi um ataque terrorista.

A França foi alvo de uma série de ataques jihadistas traumáticos na última década, como os perpetrados contra a revista satírica Charlie Hebdo, o Stade de France e a casa de shows Bataclan em 2015, e a cidade de Nice (sudeste) em 2016 .

Mais recentemente, a decapitação de um professor em plena luz do dia perto de sua escola nos arredores de Paris em 2020 por um refugiado checheno provocou uma onda de comoção e um debate nacional sobre a influência do islamismo radical na França.

Créditos

Últimas Notícias

ver mais
Onde vivem os ultrarricos? Veja as 10 cidades escolhidas por quem tem mais de US$ 30 milhões
Mundo

Onde vivem os ultrarricos? Veja as 10 cidades escolhidas por quem tem mais de US$ 30 milhões

Há 10 horas
De drones de papelão a mísseis de longo alcance: as novas armas da Ucrânia que miram a Rússia
Mundo

De drones de papelão a mísseis de longo alcance: as novas armas da Ucrânia que miram a Rússia

Há 14 horas
Quem é o líder da greve contra as "três gigantes de Detroit"?
Mundo

Quem é o líder da greve contra as "três gigantes de Detroit"?

Há 14 horas
Brasil está à frente no planejamento de transição energética, diz diretora de agência dos EUA
Mundo

Brasil está à frente no planejamento de transição energética, diz diretora de agência dos EUA

Há 16 horas
icon

Branded contents

ver mais

Conteúdos de marca produzidos pelo time de EXAME Solutions

Exame.com

Acompanhe as últimas notícias e atualizações, aqui na Exame.

leia mais